Gene associado ao esperma abre portas para contraceptivo masculino

Especialistas da Universidade Edimburgo, descobriram um gene associado ao desenvolvimento dos espermatozoides, o qual permite a composição de um anticoncepcional masculino de tipo hormonal.…

A análise foi divulgada na última quinta-feira na revista ''PLoS Genetics''.

Especialistas da Universidade Edimburgo, descobriram um gene associado ao desenvolvimento dos espermatozoides, o qual permite a composição de um anticoncepcional masculino de tipo hormonal. A pesquisa comprovou que o gene apontado como Katnal 1 pode permitir que os espermas percam o efeito reprodutivo nos testículos. A análise foi divulgada na última quinta-feira na revista ”PLoS Genetics”.

Leia mais: Ultrassom pode ser útil como método contraceptivo

De acordo com os pesquisadores, se eles conseguirem dominar a função do gene, seria possível desenvolver um novo tipo de anticoncepcional masculino que, ao contrário dos hormonais, os quais são baseados na eliminação da testosterona, não teria implicações secundárias como irritabilidade, acne ou alterações de humor.

Os pesquisadores acreditam que regular a implicação do gene Katnal 1 nos testículos poderia evitar que o esperma desenvolvesse por inteiro, o que atuaria como um anticoncepcional natural ao extinguir sua decorrência reprodutiva.

Além disso, a análise sobre o gene ainda poderia ter outros aproveitamentos.

Leia também: Os principais inimigos da fertilidade

De acordo com a pesquisadora, Lee Smith, profissional em genética endócrina do centro de saúde reprodutiva da Universidade de Edimburgo, a prerrogativa de um procedimento como esse seriam suas decorrências reversíveis, já que o gene “só afeta as células em seus estádios de desenvolvimento tardios”, por isso a disposição do homem em produzir esperma não seria comprometida.

A análise sobre o gene ainda poderia ter outros aproveitamentos, como colaborar para descobrir tratamentos contra a infertilidade quando ligada com uma disfunção do gene.

 

Top