Gatos obesos: como tratar

A obesidade é uma doença que já se tornou comum em todo o mundo e não é perigosa somente para os homens, ela também…

Por Redacao em 24/02/2012

Gatos obesos são mais preguiçosos(Foto:Divulgação)

A obesidade é uma doença que já se tornou comum em todo o mundo e não é perigosa somente para os homens, ela também pode acometer os animais domésticos e deve ser evitada, uma vez que, traz vários malefícios, principalmente entre cães e gatos.

Nos gatos a obesidade pode resultar em outras doenças bastante perigosas, como o Diabetes mellitus, que é um aumento de açúcar no sangue, causado principalmente pelas guloseimas em excesso e a falta de atividades pelos animais sedentários. Quando um gato está com sobrepeso ou é obeso pode haver retenção de líquido ou infecções, além disso também podem surgir problemas urinários. Com o aumento no peso os felinos tornam-se preguiçosos e evitam qualquer gasto de energia, pois se cansam mais rapidamente.

O gato obeso sofre com a dificuldade em realizar sua higiene (Foto:Divulgação)

Dentre as consequências  da doença está a dificuldade do animal realizar sua própria higiene, pois a elasticidade do seu corpo fica diminuída e seu grande peso cansa qualquer tipo de investida do felino. Além disso, essa não realização da higiene pode acarretar em problemas de pele.

Assim como os seres humanos, os bichanos  também podem ter problemas cardiovasculares e aumento da pressão sanguínea quando estão muito acima do peso esperado. Além desses problemas, podem surgir outros como problemas nas articulações, excesso de gordura no fígado, complicações respiratórias, dificuldade na reprodução e um sistema imunológico preguiçoso. Esses problemas irão diminuir consideravelmente o tempo de vida do animal, por exemplo, um gato obeso tem a expectativa de vida diminuída para oito anos ao invés de quinze.

Porém, a obesidade também pode ser causada por fatores hormonais e não somente pelo excesso de comida e pouco exercício. Para diagnosticar o verdadeiro motivo do ganho de peso é preciso consultar um veterinário que prescreverá uma dieta para o seu bichano. A quantidade de alimento desta dieta pode variar de acordo com o grau de atividade física, idade e castração do gato.

Gato obeso:como tratar (Foto:Divulgação)

Para evitar a obesidade nos gatos é importante saber identificar o perfil de cada animal. Aqueles que são mais ativos e gastam bastante energia precisam de mais alimento. Enquanto que os mais idosos precisam de menos comida, pois como não gastam tanta energia tornam-se mais sedentários e a quantidade de ração precisa ser diminuída. Os machos e fêmeas após castração devem ingerir menos ração, pois se tornam mais calmos e diminuem suas atividades físicas. Lembre-se que a presença de água é essencial para o animal obter uma dieta saudável.

Uma dica importante á o corte de guloseimas, pois são encontrados na ração todos os nutrientes importantes para deixar o felino saudável e feliz. Outra dica  é evitar que a comida fique sempre à disposição do animal, dê em horários fixos e sempre na mesma quantidade.

Como os gatos são animais curiosos, aproveite essa vantagem para estimulá-los a se exercitar. Aproveite para brincar com ele e se exercitar também.

Top