Fumar durante a gravidez: perigos

O hábito de fumar traz grandes prejuízos a vida dos indivíduos. Isso se torna ainda mais intenso quando a mulher descobre que está grávida…

O hábito de fumar traz grandes prejuízos a vida dos indivíduos. Isso se torna ainda mais intenso quando a mulher descobre que está grávida e, mesmo assim, não abandona o cigarro. Essa atitude pode trazer diversos problemas tanto a vida da futura mamãe, quanto a do bebê que está sendo gerado. Conheça os perigos de fumar durante a gravidez.

Conheça os perigos de fumar na gravidez. (Foto: divulgação)

Tabagismo X gestação

Quando o feto está em formação, absorve tudo que está no sangue da mãe. A gestante fumante, além de enviar o oxigênio para o bebê, também envia monóxido de carbono, uma substância liberada pela fumaça do cigarro. Ou seja, o pequeno acaba “fumando” junto com a mãe. Além dessa substância, existem outras estão presentes no cigarro e que afetam de forma direta a chegada de oxigênio e nutrientes para o bebê, a mais conhecida delas é a nicotina.

Riscos de fumar na gravidez

A gestante que mantem o vício de fumar nos primeiros três meses de gravidez, pode apresentar diversas intercorrências durante todo o período gravídico. Conheça algumas delas:

Problemas maternos

  • Aborto espontâneo;
  • Sangramentos vaginais;
  • Descolamento prematuro da placenta.

Problemas no feto

  • Malformações do bebê;
  • Prematuridade;
  • Bebê com baixo peso.

    O filho de mães fumantes tem altas chances de desenvolver malformações. (Foto: divulgação)

Afetando diretamente a circulação materna

Além dos males que anteriormente citados, a saúde da gestante fumante também pode ser afetada de forma direta. A nicotina contida no cigarro ocasiona o estreitamento dos vasos sanguíneos. Como resultado, ocorre o aumento da pressão arterial, com consequente comprometimento das veias da perna, sendo um fator de risco direto para o desenvolvimento de problemas trombóticos (formação de coágulos). Caso essas patologias não sejam tratadas de forma adequada e precoce, pode ocasionar:

  • Embolia pulmonar – quando o coágulo da perna se solta e atinge o pulmão;
  • Insuficiência respiratória aguda;
  • Trombose de placenta – quando há formação de coágulos na placenta, evoluindo para insuficiência placentária. Como resultado, ela não consegue mais enviar os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê, sendo que em alguns casos, pode levar à morte do feto.

    O tabagismo pode contribuir para o desenvolvimento de diversos problema,s tanto para a mãe, quanto para o bebê. (Foto: divulgação)

O cigarro pode ocasionar diversos problema à saúde do indivíduo. Essa situação se torna ainda mais grave quando o vício está presente nas gestantes. Isso porque elas estão colocando em risco a vida de não uma, mas de duas pessoas. Após conhecer os perigos de fumar na gravidez, é importante que a gestante fumante tome consciência do problema e cesse o tabagismo o quanto antes.

Leia Também:  Pacotes de viagens setembro 2012 - promoções

Top