Frevo é declarado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

Na última quarta-feira (5), a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) nomeou o Frevo como um Patrimônio Cultural Imaterial…

Por Isabella Moretti em 10/12/2012

Na última quarta-feira (5), a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) nomeou o Frevo como um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. Com este título, a dança nordestina deve ganhar ainda mais destaque no Brasil e no mundo.

Unesco nomeou o frevo como um patrimônio imaterial da humanidade. (Foto:Divulgação)

Com a decisão da UNESCO, o frevo passa a fazer parte da seleta lista de patrimônios imateriais da humanidade, que já reúne 232 elementos de 86 países.

Frevo é reconhecido pela UNESCO

A decisão de reconhecer o Frevo como um patrimônio da humanidade foi tomada durante a 7ª Sessão do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, na sede da Unesco, em Paris, na França.

Não é a primeira vez que o frevo tem o seu valor reconhecido. Em 2007, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) declarou a dança nordestina como um Patrimônio Imaterial do Brasil.

A inscrição do Frevo entre os patrimônios da humanidade se deve ao fato da dança promover a criatividade humana e o respeito à diversidade cultural. O título também é capaz fazer da documentação do frevo, ou seja, salvaguardar a manifestação e as atividades educacionais relacionadas.

Saiba mais: Dez patrimônios culturais da Humanidade no Brasil

Novo título reconhece a importância do Frevo. (Foto:Divulgação)

Após a confirmação de que o Frevo tinha se transformado em patrimônio da humanidade, a Ministra da Cultura Martha Suplicy falou sobre a importância da inclusão da dança na lista da UNESCO e ainda agradeceu o reconhecimento.

Quando uma manifestação da cultura popular é nomeada patrimônio imaterial da humanidade, ela adquire certa proteção, mantendo-se viva e segura através da educação das comunidades. A UNESCO costuma contemplar com este título às tradições, práticas, rituais, conhecimentos e às obras que integram a identidade do povo.

Um pouco da história do frevo

O Frevo surgiu no século XIX em Pernambuco, se destacando como uma manifestação cultural principalmente nas cidades de Recife e Olinda. Trata-se de um gênero musical e de coreografia criado a partir da mistura de outros elementos da cultura nordestina, como a capoeira, as danças típicas e o artesanato.

O Frevo é marcado pelo ritmo acelerado e coreografia difícil. (Foto:Divulgação)

A palavra frevo vem de ‘ferver’, já que a dança possui movimentos intensos e acelerados. Desde que foi criada, esta manifestação cultural sempre se identificou com a época do carnaval, por isso os foliões participam de blocos de rua e se divertem com as coreografias e figurinos.

O frevo possui características próprias, capazes de diferencia-lo das demais tradições da cultura nordestina. O estilo valoriza as marchinhas com ritmo acelerado, as músicas não possuem letras e as pessoas simplesmente curtem o som carnavalesco para dançar.  A dança tem passos bem complicados e exige vigor físico, afinal, a pessoa precisa ter gingado, fazer malabarismo, rodopios e ainda segurar um guarda-chuva colorido enquanto executa os movimentos.

Veja também: Imagem de Nossa Senhora Aparecida vira patrimônio de SP

Top