Formas de pegar hepatite B

A hepatite B é uma doença viral que afeta principalmente o fígado. As manifestações clínicas podem ser bastante inespecíficas, permitindo que pacientes desavisados, que não…

A hepatite B é uma doença viral que afeta principalmente o fígado. As manifestações clínicas podem ser bastante inespecíficas, permitindo que pacientes desavisados, que não têm ciência de sua condição, transmitam a doença.  A melhor maneira de prevenir a ocorrência de hepatite é se prevenir da infecção, sendo indispensável o conhecimento dos prováveis meios de transmissão viral. Saiba mais sobre o assunto e conheça as formas de pegar hepatite B.

Conheça os tratamentos disponíveis para hepatite B.

A icterícia (ficar amarelo) é uma das manifestações clínicas da hepatite B. (Foto: divulgação)

Formas de pegar hepatite B

A transmissão dessa doença está relacionada ao contato com sangue e fluídos corporais como sêmen, secreção vaginal e até mesmo secreção de feridas da pele e mucosa contaminadas pelo vírus. Portanto, as principais formas de contaminação são a sexual, por fômites ou vertical (da gestante para o feto).

Comportamentos de risco

Alguns comportamentos são considerados de risco, elevando a chance de adquirir hepatite B. Conheça formas de pegar hepatite B:

  • Promiscuidade sexual;
  • Prática de sexo sem uso de camisinha;
  • Realizar piercings e tatuagens em local sem higiene adequada;
  • Se submeter a tratamentos odontológicos ou cirúrgicos em locais que não respeitam as exigência de segurança necessárias;
  • Compartilhar seringas e agulhas;
  • Compartilhar escova de dente, alicate de unha, lâmina de barbear ou outros objetivos pessoais com uma pessoa contaminada;
  • Trabalhar em locais com alto risco de infecção e se expor ao contato com o sangue contaminado, como pode ocorrer em hospitais ou laboratórios de análises clínicas;
  • Deixar de realizar o pré-natal ou de fazer as provas sorológicas necessárias.

A doença pode ser transmitida por objetos pessoais como alicates de unha ou escovas de dente. (Foto: divulgação)

Sintomas de hepatite B

Nem sempre o quadro sintomatológico é bem definido e não é incomum que pacientes descubram ser portadores do vírus através de exames de rotina. Os sintomas da fase aguda da doença são iguais aos sintomas de hepatites em geral, e costumam se manifestar por:

  • Mal-estar generalizado;
  • Dor de cabeça persistente;
  • Dor muscular;
  • Desânimo;
  • Falta de fome
  • Náuseas;
  • Febre;
  • Icterícia (pele amarelada), que consiste no sintoma mais clássico de hepatite;
  • Coceira pelo corpo;
  • Colúria (urina de coloração bem escurecida, negra);
  • Alteração na coloração das fezes, que se torna esbranquiçada.
Leia Também:  Dicas para aliviar os sintomas da menopausa

Normalmente as manifestações costumam regredir dentro de 10 a 15 dias, sendo que algumas delas, como a coloração amarelada da pele, podem perdurar por até 8 semanas. Após esse período a hepatite se resolve em 95% dos pacientes, enquanto que o restante irá desenvolver a forma crônica da doença.

Entenda os perigos da hepatite B na gravidez.

O contato com o sangue é o principal meio de contaminação. (Foto: divulgação)

Dentre todos os pacientes adultos portadores do problema crônico, 25 a 40% irão apresentar cirrose hepática e câncer em longo prazo, sendo que esse índice é maior em crianças. Por isso é fundamental se manter prevenido e evitar os comportamentos de risco para hepatite B, lembrando de procurar auxílio médico mediante a manifestação de sintomas sugestivos da doença.

Top