Filmes de terror fazem o cerébro reviver experiências desagradáveis

As circunstâncias de estresse acirrado como a de ver a um filme de terror, levam o cerébro a lembrar de acontecimentos desagradáveis e a…

(Imagem: Foto divulgação)

As circunstâncias de estresse acirrado como a de ver a um filme de terror, levam o cerébro a lembrar de acontecimentos desagradáveis e a reorganizar sua maneira de trabalhar, segundo um estudo efetivado por pesquisadores da Universidade de Nova York.

Os espercialistas mostraram filmes de diversos gêneros para 80 voluntários, confrontando as reações cerebrais em cada situação. Segundo o responsável pelo estudo, o estresse acirrado que filmes de terror podem ocasionar modifica o jeito como o cérebro trabalha. A  alteração do estado cerebral funciona como uma redistribuição ardilosa dos recursos, os quais são fundamentais em circunstâncias de medo.

“Quando o cérebro se altera após situações de stress agudo, os sentidos se aguçam e o medo cria um estado de alerta que fortalece as lembranças das experiências estressantes, além de prejudicar a capacidade de análise”, diz a matéria.

Conheça a pesquisa

Título origianal: Stress-Related Noradrenergic Activity Prompts Large-Scale Neural Network Reconfiguration
Local publicado: revista Science

Autor: Erno J. Hermans e outros

Instituição: Universidade de Nova York

Dados de amostragem: 80 voluntários adultos

Resultado: Os especialistas desvenderam que as situações do estresse acirrado, como a de ver um filme de terror, geram uma reorganização no cérebro, o qual traz lembranças ruins vividas no passado.

Top