Filme sobre Raul Seixas

  O filme Raul Seixas – O Início, do Fim e o Meio é um belíssimo documentário sobre a vida e a carreira do…

 

Raul Seixas – O Início, do Fim e o Meio. (foto: Paramount Pictures / Divulgação)

O filme Raul Seixas – O Início, do Fim e o Meio é um belíssimo documentário sobre a vida e a carreira do maior ícone do rock nacional, que desvenda todas as facetas desta estrela e ainda de forma aberta e verdadeira sobre seus casamentos, o relacionamento de amor com os fãs, as parcerias feitas e tudo o que restou depois da morte do cantor, que continua mobilizando o público mesmo duas décadas após seu falecimento.

O longa produzido pela Paramount Pictures traz diversos depoimentos de famosos que não só trabalharam com Raul, como foram amigos e fãs deste grande artista.  Durante o filme biográfico ainda há algumas imagens inéditas de Raul Seixas durante uma apresentação no festival de Saquarema, no ano de 1976, algo que na época era bem semelhante ao conhecido festival de Woodstock.

Cena do documentário sobre Raul Seixas. (foto: Paramount Pictures / Divulgação)

Nos momentos em que a cinebiografia entra na vida famíliar de Raul, há entrevistas emocionantes com as cinco ex-mulheres e as três filhas do cantor, que contam tudo sobre como era o Raul homem, pai e marido e as desavenças que ocorreram em meio a estes relacionamentos.

Um dos pontos fortes do documentário ainda é a parceria de Raul com o renomado escritor Paulo Coelho, dono de títulos que foram grandes sucessos mundiais. Parceria esta, que acabou rendendo discos excelentes e que se tornaram um marco na história da música brasileira, como “Al Capone” e “Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás”, uma das obras pela qual Raul é mais conhecido atualmente. Durante um depoimento descontraído e bem humorado de Paulo Coelho, o escritor chega a afirmar que o relacionamento com o ex-parceiro de trabalho era praticamente um casamento sem sexo, além de revelar um pouco sobre a utilização de drogas e alucinógenos, que são consideradas por muitos fãs a razão da genialidade de algumas letras e ao mesmo tempo o declínio do cantor.

Cartas de divulgação do filme. (foto: Paramount Pictures / Divulgação)

Ao falar sobre a amizade com Raul, Paulo ainda revela que não sente culpa alguma por ter mostrado as drogas para o cantor, pois segundo ele, um homem de 27 anos já sabe muito bem o que faz e por isso deve arcar com seus atos. “Não me arrependo de ter apresentado as drogas a ele. Um cara com aquela idade (25 ou 27) já sabia o que estava fazendo. Maconha, ácido, chá de cogumelo – aquilo fazia parte da minha cultura”, afirmou Paulo.

Leia Também:  Filme Os Miseráveis: fotos, informações

Para a confecção do filme, o diretor Walter Carvalho reuniu mais de 400 horas de filmagens, e arquivos de vídeo e entrevistou mais de 90 pessoas que tiveram contato com Raul, em um filme que retrata bem a vida e obra do maior ícone do rock brasileiro. O longa estreia no próximo dia 30 em todo o Brasil.

Confira o trailer:

Top