Fies Empresa – Como contratar? Quem tem pode abrir empresa ou MEI?

O Fies-Empresa (Fundo de Financiamento Estudantil para Empresas) é uma modalidade do empréstimo estudantil do Governo Federal que atende empresas de pequeno, médio e grande porte interessadas em oferecer aos seus funcionários uma nova oportunidade de concluir os estudos em nível médio e técnico, ganhando uma melhor capacitação.

A inclusão da modalidade no programa esta disposto na lei n° 10.260, de 12 de julho de 2001. Com ela, trabalhadores já inseridos no mercado de trabalho podem melhorar o seu nível de qualificação, tendo a possibilidade de ganhar salários melhores, enquanto as empresas de todo o Brasil se beneficiam com a presença de profissionais ainda mais capacitados para fazer o trabalho.

O Fundo de Financiamento Estudantil para Empresas tem algumas diferenças em relação ao Fies convencional, oferecido para os estudantes do ensino superior e também em relação ao Fies Técnico, que é solicitado diretamente pelo estudante de nível técnico.

Como funciona o Fies-Empresa

Destinado exclusivamente aos trabalhadores já inseridos no mercado de trabalho e obtido por meio de solicitação junto ao empregador, ele oferece o financiamento de cursos de nível técnico em diversos segmentos (informática, química, logística, segurança, alimentação, turismo, etc), ministrados em escolas da rede privada e também nas instituições que fazem parte do Sistema S (Senai, Senac, etc).

Optando por essa modalidade, o trabalhador ganha ainda mais benefícios, uma vez que a responsabilidade de quitar as parcelas do financiamento fica por conta da empresa contratante, de acordo com o MEC. As condições de pagamento são diferenciadas no Fies-Empresa, com taxas de juros mais baixas.

As principais diferenças no processo são as realizadas no momento de contratação, já que neste caso o fiado é a própria empresa e todo o cadastro deverá ser feito no nome do CNPJ, tendo o funcionário como beneficiário. Da mesma forma que na modalidade tradicional, o trabalhador também precisará confirmar limites de renda que não devem ultrapassar os R$ 5 mil per capita.

O prazo de carência é de seis meses após o término do curso e o pagamento pode ser parcelado entre 30 e 42 meses, dependendo da habilitação financiada.

A partir de 2018 os estudantes universitários que financiaram o pagamento das mensalidades por meio da modalidade de Fies empresa terão o valor descontado diretamente do salário ou de benefícios empregatícios como o FGTS (Fundo de Garantia poe Tempo de Serviço) ou e-Social, se form o caso. O pagamento das parcelas não deve ultrapassar o limite médio de 10% da renda do trabalhador.

Modalidade diferenciada: Fies sem fiador – saiba mais

Como solicitar o Fies-Empresa

Para solicitar o Fies-Empresa, o funcionário interessado em obter o financiamento deve entrar em contato com a empresa em que trabalha e pedir ao setor responsável para que efetue o cadastramento através do site do SIsFIES Técnico, onde será necessário informar o CNPJ e outros dados da empresa.

Maiores informações podem ser obtidas por meio do telefone 0800-616161.

Microempreendedor individual pode fazer fies?

Sim. Ser um empresário não impede o beneficiário de ser contemplado pelo programa desde que a renda familiar que consta nos requisitos do FIES não seja ultrapassada. No entanto, é recomendado que no cadastro o participante que não se enquadre na possibilidade de ter o fies sem fiador, não tente se inscrever no tipo de modalidade FIES empresa.

Quem tem fies pode abrir uma empresa?

Sim. O empréstimo não impede o participante de abrir uma empresa em seu nome, principalmente se for na modalidade de microempreendedor individual (MEI). No entanto, é preciso estar atento à renda,pois caso extrapole os valores de ganho dos requisitos do FIES poderá ocorrer a suspensão do financiamento ou antecipar a fase de amortização. Pequenos aumento de renda mensal poderão ser atualizados por meio do processo semestral de aditamento.

Reply