Ficar sem Dormir Pode Afetar a Coordenação Motora

Uma das maiores reclamações que as pessoas costumam ter a respeito de sua própria rotina é a sensação de que o nosso tempo é…

Uma das maiores reclamações que as pessoas costumam ter a respeito de sua própria rotina é a sensação de que o nosso tempo é insuficiente para tantas tarefas. Diante da pressão para conseguir dar conta de tudo e esticar o período de produtividade, acaba sendo muito comum negligenciar nosso descanso e cuidando mal do sono. Também há aqueles que não conseguem ter uma boa noite e não por escolha própria, mas seja qual for o caso, isso tem consequências.

O que é o sono?

Antes de tudo, é preciso entender o que é o sono e qual a sua importância. Segundo o site ABC da Saúde, este é o período de repouso que normalmente é feito por cerca de oito a cada 24 horas. Durante este tempo, o organismo realiza funções com consequências diretas a saúde, como o fortalecimento do sistema imunológico, consolidação da memória e liberação de hormônios além de descanso da musculatura. Isso significa que o desempenho físico e mental está diretamente ligado ao nosso período de repouso.

O que acontece quando o sono é negligenciado?


Ainda de acordo com informações oferecidas pelo site ABC da Saúde, o efeito de uma madrugada em claro é semelhante ao de uma embriaguez leve, com capacidade de raciocínio afetada e coordenação motora comprometida, o que pode ser um problema quanto ao trabalho e também um sério risco diante de atividades que envolvam concentração e reflexos minimamente apurados como, por exemplo, dirigir. É relativamente comum ver notícias na mídia a respeito de acidentes onde um dos envolvidos dormiu ou cochilou na direção.

O que atrapalha o descanso?

Existem diversos fatores em jogo quando dormir vira um problema. Fatores estes que podem ser classificadas entre orgânicas e externas:

Leia Também:  Acroyoga vira moda entre as celebridades

Ôrganicas: Segundo a FioCruz, entre os fatores orgânicos mais comuns estão o ronco, apnéia, insônia, narcolepsia (sonolência excessiva durante o dia), bruxismo (ranger de dentes). Alguns destes podem ser resolvidos com mudanças de habito, como no caso de ronco e apnéia com atitudes que vão desde dormir em uma posição correta até perda de peso, aparelhos como o DAR (um aparelho odontológico usado somente na hora de dormir) e eventualmente até cirurgia. É indicado procurar tratamento pois apneia e narcolepsia especialmente envolvem riscos físicos para quem sofre com o problema.

Externas: De acordo com informações da revista Viva Saúde, os mais frequentes são horários de trabalho em turno noturno, barulho, luminosidade excessiva e temperatura ambiente. O estresse e o nervosismo também estão longe de serem aliados do bom sono.

Dicas que podem ajudar a garantir uma boa noite de sono:

Veja algumas orientações oferecidas pela FioCruz para que o seu sono possa ser melhor aproveitado:

– Tente manter a regularidade nos seus horários.

– Pratique exercícios físicos diariamente

– Evite cigarro, bebidas alcoolicas e estimulantes como café, refrigerantes, energéticos e chocolate antes de ir dormir.

– Não vá dormir com fome, mas não consuma alimentos pesados e em grandes quantidades. Prefira algo mais leve, como sanduíche natural, sopa ou fruta.

– Tenha um ritual para o seu sono: tome um banho, leia um livro, ouça música relaxante e esqueça os problemas. Isso ajuda a desacelerar.

– Não deite de bruços, pois essa posição força a coluna e acentua problemas como lordose e escoliose. Dê preferência a posição fetal, deitando-se de lado com as pernas levemente dobradas.

– Preste atenção ao colchão (não devem ser muito rígidos nem muito macios) e ao travesseiro (a espessura deve ser suficiente para deixar ombro e cabeça no mesmo nível).

Leia Também:  Simulador de Caminhada - Preços, Onde comprar

Lembre-se: preste atenção no seu sono. Ele é um fator que oferece muita influência sobre sua qualidade de vida.

Top