Fãs e familiares de Michael Jackson comemoraram o veredicto que culpou Conrad Murray

Logo depois de anunciado o veredicto que considerou culpado o ex-médico de Michael Jackson, Conrad Murray, por homicídio culposo, os fãs e familiares do…

Logo depois de anunciado o veredicto que considerou culpado o ex-médico de Michael Jackson, Conrad Murray, por homicídio culposo, os fãs e familiares do astro aplaudiram fervorosamente a decisão.

O “Rei do Pop” morreu no dia 29 de junho de 2009, aos 50 anos, de overdose de sedativos e do anestésico cirúrgico propofol, o qual Murray teria administrado no artista como forma de sonífero.

Katherine Jackson, a mãe do astro, e Rebbie Jackson, a irmã mais velha,  choraram enquanto o veredicto era lido. Ao deixar a sala do Tribunal e questionada pela imprensa se estava feliz com o resultado, Katherine respondeu: “Estou”.

O irmão Jermaine também pareceu estar satisfeito e disse aos repórteres: “A Justiça foi feita. Michael está conosco.”. Outros familiares de Jackson preferiram não dar depoimentos a imprensa, como o pai Joe e os irmãos, La Toya e Randy, que entraram no carro e não se declararam.

Entretanto, La Toya postou na sua página do Twitter: “VITÓRIA!!!!!!” e depois “Michael, eu te amo e vou continuar a lutar até que todos sejam levados à Justiça!”.

A pena do médico Conrad Murray deve ser anunciada em 29 de novembro. A condenação pode ser de até quatro anos de prisão. Os promotores se declararam como “satisfeitos” com o resultado.

“Finalmente, queremos estender nossa solidariedade à família Jackson – especialmente para Prince, Paris e Blanket. Eles perderam um pai amado. Nada pode compensar essa perda”, comentou o promotor Steve Cooley, de Los Angeles, .

Do lado de fora do tribunal, os fãs celebravam com cartazes, aplausos e muito o barulho o veredicto que condenou o médico por negligência.

Top