Facebook bloqueia uso de “Guarani-Kaiowá” no sobrenome de usuários

Na última segunda-feira, 7 de janeiro, o Facebook passou a banir a utilização do termo “Guarani-Kaiowá” no perfil de seus usuários. Alguns membros relataram…

Na última segunda-feira, 7 de janeiro, o Facebook passou a banir a utilização do termo “Guarani-Kaiowá” no perfil de seus usuários. Alguns membros relataram que receberam avisos solicitando a exclusão do nome e caso o pedido não fosse acatado o perfil seria banido da rede social. O Facebook está proibindo o uso de alguns nomes indígenas que representam sinais de protestos.

Leia mais sobre: Como enviar arquivo pelo Facebook

 

O Facebook está monitorando os usuários que usam nomes indígenas (Foto: Divulgação)

Manifestação “Guarani-Kaiowá”

Manifestações como essa são recorrentes no Facebook. No caso específico da que levou os usuários a adicionarem em seus perfis o nome “Guarani-Kaiowá“, a ação na página começou no final de 2012 como forma de declarar publicamente contrariedade à ordem judicial, que determinava a saída dos índios Guarani-Kaiowá da aldeia que moravam, no Mato Grosso do Sul, para que fazendeiros pudessem reaver as terras ocupadas. Mesmo após a suspenção da liminar em outubro de 2012, membros do Facebook mantiveram em seus nomes o termo indígena como forma de apoio à essa comunidade.

Saiba mais sobre: Mensagens bonitas para Facebook

Quem muda muito de nome no Facebook pode ter a opção excluída (Foto: Divulgação)

Política de utilização do Facebook

política de uso do Facebook permite que o internauta use apelidos ou nomes de solteiro, como forma alternativa para o nome de usuário. Algumas variações dos nomes completos e apelidos também podem ser utilizados (como por exemplo Ju, em vez de Juliana). Caracteres especiais e nomenclaturas relacionadas a conteúdos ofensivos ou sugestivos não são permitidos segundo as regras da rede social, que talvez tenha interpretado que “Guarani-Kaiowá” se enquadrasse em uma dessas situações.

Leia Também:  Deixe o seu Windows 7 ainda mais transparente

Além disso, o site de relacionamento limita a quantidade de vezes em que uma pessoa pode mudar o seu nome descrito no perfil. Quem tenta muitas vezes acaba tendo essa opção banida das suas configurações. Por isso é melhor maneirar no período em que trocas de nomes e sobrenomes são feitas para evitar esse tipo de situação.

Para quem quer arriscar e continuar o seu protesto com relação as tribos indígenas, alguns relatos de usuários informaram que é possível incluir o termo “Guarani-Kaiowá” na caixa “Nome alternativo”, que geralmente é usada para quem quer colocar um apelido. Mas, o Facebook está monitorando esse tipo de inclusão e possivelmente vai bloquear a opção em breve.

Top