Estudo: maconha duplica riscos de acidentes graves no trânsito

Indivíduos que fumam maconha antes de dirigir duplicam as chances de atentar acidentes, sobretudo pancadas graves ou letais, de acordo com uma análise divulgada…

Por Editorial MDT em 13/02/2012

Imagem: (Foto Divulgação)

Indivíduos que fumam maconha antes de dirigir duplicam as chances de atentar acidentes, sobretudo pancadas graves ou letais, de acordo com uma análise divulgada na semana passada pelo British Medical Journal. Os pesquisadores da análise, que foi realizada na Universidade Dalhousie, no Canadá, esperam que essas conclusões possam entusiasmar novas perspectivas para campanhas contra acidentes de trânsito.

Há uma conformidade na literatura científica sobre os riscos que existem quando um indivíduo que fumou maconha dirige, no entanto, segundo os autores da tese, há uma expressiva diferença nas consequências dos estudos que procuram analisar a dimensão desses riscos.

Para constituir uma relação entre acidentes de trânsito e consumo de maconhas, os especialistas avaliaram outras novas pesquisas sobre o tema que, no total, abrangiam mais de 50.000 indivíduos de diversas nações. Foi concluído que, o consumo da droga quase dobra o risco de colisões que implicam em lesões graves ou até em mortes. Todavia, os pesquisadores não chegaram a uma conclusão sobre os impactos da substância em relação a acidentes mais leves.

De acordo com a análise, as pesquisas avaliadas indicam que a droga afeta  o desempenho de funções cognitivas e motoras, as quais são fundamentais para a condução segura de um automóvel. E mais, eles notaram que as taxas de pessoas que dirigem sob efeito da droga, em diversas cidades, vêm crescendo mais do que em relação aos motoristas que dirigem alcoolizados.

Os pesquisadores acreditam que esta pesquisa é importante para uma melhor abrangência sobre as consequências da droga em uma pessoa e também em relação aos riscos no trânsito. Eles esperam que o levantamento possa ajudar em novas políticas públicas e intervenções para a prevenção de acidentes letais.

Top