Estados Unidos aumentam a censura na internet

Embora a rede mundial de computadores seja livre e a liberdade de expressão seja um direito de qualquer cidadão norte-americano, o governo dos Estados…

Por Redacao em 29/11/2011

Embora a rede mundial de computadores seja livre e a liberdade de expressão seja um direito de qualquer cidadão norte-americano, o governo dos Estados Unidos vem tomando medidas drásticas para combater a pirataria na internet. Segundo o jornal espanhol El País, mais de 130 sites tiveram seu acesso mundial bloqueado em menos de 24 horas.

Há cerca de nove meses, uma ação parecida bloqueou outros 80 sites domésticos e de estrangeiros, acusados de violar a propriedade intelectual. Os departamentos de Imigração e de Justiça dos Estados Unidos não forneceram qualquer detalhe sobre a operação. Os sites bloqueados contam apenas com um aviso que lembra que a pirataria é um delito passível de multa e de prisão.

SOPA, o projeto que censura a internet

As ações controversas dos Estados Unidos tem origem no projeto de lei conhecido como SOPA (Stop Online Piracy Act – ação que acaba com a pirataria online), que impede que empresas de cobranças, provedores e publicidades trabalhem com sites que oferecem produtos sem licença.

Empresas como a Microsoft e a Apple, que inicialmente apoiaram a causa, mudaram sua opinião sobre o SOPA e agora se mostram contrárias às suas ações. Já o Facebook e o Google desde o princípio se mostraram contrários ao projeto. Circula ainda na internet um manifesto chamado “Save the Internet” circulando pela rede que visa impedir que tais ações continuem a ocorrem, que conta atualmente com mais de 800 mil assinaturas.

Top