Espinhas no couro cabeludo: como tratar

As acnes, popularmente conhecidas como espinhas, ocorrem quando os orifícios minúsculos da pele ficam obstruídos. As lesões podem se manifestar em diferentes partes do…

As acnes, popularmente conhecidas como espinhas, ocorrem quando os orifícios minúsculos da pele ficam obstruídos. As lesões podem se manifestar em diferentes partes do corpo, principalmente no rosto, no pescoço e nas costas. As espinhas também podem tomar conta de um lugar bem inusitado, isto é, o couro cabeludo.

O couro cabeludo pode ser afetado como surgimento de espinhas. (Foto:Divulgação)

Saiba mais sobre as espinhas no couro cabeludo

O couro cabeludo pode ser afetado pelo aparecimento de espinhas devido à oleosidade excessiva dos fios. A grande produção de sebo faz com que os poros no topo da cabeça fiquem entupidos e se transformem em escoriações.

A espinha no couro cabeludo costuma ser irritante e atrapalhar diferentes atividades do dia-a-dia, como pentear o cabelo. Devido à falta de músculos e carne nesta região do corpo, os caroços tendem a ser mais doloridos. Muitas pessoas que sofrem com o problema também reclamam de coceira.

Diversos motivos podem levar ao entupimento dos folículos pilosos, como a falta de higiene, o desequilíbrio emocional, o estresse, a ingestão inadequada de nutrientes, o consumo de determinados medicamentos, transpiração excessiva e mudanças sazonais.

O excesso de oleosidade causa as espinhas no couro cabeludo. (Foto:Divulgação)

Dicas para tratar espinhas no couro cabeludo

Confira a seguir uma seleção de dicas para tratar espinhas no couro cabeludo:

• É fundamental se preocupar com a higienização correta e contínua do couro cabeludo.

• O cabelo oleoso deve ser lavado diariamente, mas sempre com um shampoo suave. Vale lembrar que os produtos para crianças são caracterizados pela fórmula neutra e suave.

• A água usada na lavagem deve ser fria ou morna.

•É recomendado aplicar o condicionador do comprimento até as pontas, sem atingir diretamente a raiz.

Para não sofrer com as espinhas, é importante manter uma boa higiene do couro cabeludo. (Foto:Divulgação)

• As pessoas precisam tomar cuidado para não ficar muitos dias sem lavar a cabeça, afinal, este hábito aumenta a oleosidade do couro cabeludo.

Leia Também:  Maquiagem para festa noturna

• Na falta de um shampoo neutro, vale a pena optar por um produto que não tenha óleos na composição.

• É importante deixar a cabeça nua, ou seja, nada de usar bonés, chapéus ou lenços. Quando o couro cabeludo fica abafado, acontece o aumento da produção natural de óleo.

• Por mais que a espinha esteja incomodando, a pessoa não deve estourá-la, caso contrário o caroço pode se transformar em uma infecção.

• Pomadas e remédios não podem ser colocados na espinha que afeta o couro cabeludo, pois eles aumentam a oleosidade do local.

• É recomendado não deslizar as mãos pelo cabelo com tanta frequência, afinal, este hábito deixa os fios mais oleosos.

• A maioria das espinhas no couro cabeludo desaparece em questão de dias. No entanto, se elas persistirem, é necessário procurar um dermatologista para descobrir a origem do problema e fazer um tratamento adequado.

Top