Esgotamento nervoso: como reconhecer os sintomas

O esgotamento nervoso é um termo usado para caracterizar doenças mentais, mas normalmente descreve a experiência de estourar sob pressão acentuada, exaustão mental, colapso e físico. Saiba mais sobre o assunto e veja como reconhecer os sintomas do esgotamento nervoso.

O estresse pode levar ao esgotamento nervoso. (Foto: divulgação)

Esgotamento nervoso

O esgotamento nervoso não é um termo clínico. Não há definição para esse esgotamento nervoso e não está relacionado com os nervos. Esse problema é um termo inexato e não científico. Tanto a medicina quanto a psiquiatria moderna, utilizam definições específicas para o estado.

No Brasil, esse problema tem mostrado que o esgotamento físico é comum na vida de pessoas modernas, ou seja, de todos. Os primeiros sintomas são as queixas vagas, como falta de ar, sensação de ter um nó na garganta ou dores sem aparente causa física, especialmente na cabeça, abdômen, costas, pernas e peito. Posteriormente os sintomas que caracterizam esse esgotamento são depressão ou estresse.

O esgotamento nervoso pode ser causado por vários fatores. (Foto: divulgação)

Como reconhecer os sintomas de esgotamento nervoso

O diagnóstico mais semelhante com o que se chama de esgotamento nervoso é a depressão. Os episódios depressivos podem ser causados por fatores genéticos e biológicos, ligados a circunstâncias sociais e ambientais. A depressão é tida como perda do interesse ou prazer para realizar as atividades diárias e se caracteriza também pelo cansaço físico, falta de energia e motivação.

Juntamente com os sentimentos de culpa ou falta de esperança. Muitas vezes esse problema é causado por situações de tensão, como relacionamentos conturbados, problemas de saúde, traumas e morte de um ente querido. O esgotamento nervoso também pode ser semelhante a um ataque de pânico, estresse pós-traumático e transtorno agudo do estresse.

Segundo especialistas brasileiros, situações que mais desencadeiam esgotamento físico, estresse e depressão são vida em pobreza, casamento infeliz, problemas com o chefe, conflitos constantes e tentar seguir uma rotina diária que vai além da capacidade mental, física e emocional. No Brasil, cerca de 90% da população passa por algum nível de estresse, ansiedade, depressão, pânico ou esgotamento nervoso que estão relacionados.

Os sintomas mais comuns do esgotamento nervoso são insônia, memória fraca, dificuldade de concentração, palpitações cardíacas, ansiedade, suores frios e ansiedade. É preciso reconhecer esses sinais e procurar ajuda médica para tratar o problema.

O esgotamento nervoso deve ser tratado por médico especialista. (Foto: divulgação)

O esgotamento nervoso é um problema que acomete muitas pessoas. Ele pode ser causado por vários fatores e pode estar associado a problemas como depressão e outros. Os sintomas do esgotamento nervoso devem ser tratados.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply