Erros na hora de trocar a fralda do bebê

Seja devido ao excesso de cuidados ou pela falta de experiência, algumas mamães cometem alguns erros na hora de trocar as fraldas do bebê.…

Por Editorial MDT em 19/01/2013

Seja devido ao excesso de cuidados ou pela falta de experiência, algumas mamães cometem alguns erros na hora de trocar as fraldas do bebê. É muito importante trocar a fralda do bebê várias vezes por dia, pois acúmulo de urina e presença de bactérias pode causar irritações na pele e provocar assaduras. Veja os principais erros na hora de trocar a fralda do bebê.

As fraldas devem proporcionar conforto e segurança para o bebê. (Foto: divulgação)

Trocar as fraldas corretamente

As trocas de fraldas devem ser feitas em média dez vezes por dia para garantir a higiene e afastar as assaduras, uma das dermatites mais comuns acometem as crianças de zero a 2 anos e meio, período de uso das fraldas. A principal causa é a junção de quatro fatores, sendo eles umidade, abafamento e fricção da pele pela fralda, ligadas a contaminação de fungos e bactérias, que podem ser causados pela urina e fezes.

É possível passar o período das fraldas bem longe das assaduras. Basta investir nas fraldas de boa qualidade, com alta absorção de xixi e utilizar pomadas eficientes na prevenção das assaduras. O mais importante é trocar sempre as fraldas, evitando que elas fiquem cheias por muitas horas.

A higiene íntima bebê é essencial para colocar as fraldas. (Foto: divulgação)

Veja também como escolher as fraldas do bebê 

Erros na hora de trocar as fraldas do bebê

1. Trocar as fraldas somente após as mamadas: é errado trocar a fralda do bebê só após a amamentação. A maioria das mães pensa que o bebê só suja a fralda após a alimentação, porém ele pode sujá-las mais vezes ao dia;

2. Usar lenço umedecido com fragrância: é errado utilizar lenços umedecidos super cheirosos. Muitas mães acham que a qualidade do produto tem a ver com a fragrância, muito pelo contrário.  A fragrância pode causar irritações na pele do bebê;

3. Uso de fraldas de baixa qualidade: as fraldas do bebê devem ser de excelente qualidade, pois o conforto é essencial. Muitas mães optam por algumas marcas por serem mais baratas, porém não oferecem conforto ao bebê, podendo causar assaduras e alergias. O ideal é escolher uma marca que ofereça maior segurança para a criança;

4. Não fazer a higiene íntima do bebê: a cada troca de fraldas uma boa higiene íntima deve ser feita sobre as genitálias do bebê. É preciso limpar as dobrinhas e genitália com muito cuidado. O ideal é usar lenço umedecido ou gaze umedecida, evitando esfregar muito a pele do bebê e assim causar as terríveis irritações;

5. Fralda noturna deve ter maior capacidade de absorção: uma fralda deve absorver 250 mililitros sem vazamentos. Durante o dia, quando as trocas são mais frequentes, a capacidade de 200 mililitros já é suficiente. Mas para a noite, o ideal é que a absorção seja maior para evitar os vazamentos de urina sobre o colchão e não atrapalhar o sono do bebê;

6. Preferir fraldas de pano ao invés das descartáveis: é um erro pensar que as fraldas de pano são melhores e que as descartáveis são responsáveis pelas assaduras. Porém, as descartáveis são muito seguras e proporcionam excelente absorção, mantendo a pele do bebê protegida.

As fraldas devem ser trocadas em média 10 vezes ao dia. (Foto: divulgação)

Veja também alergias causadas pelas fraldas 

A troca de fraldas deve ser feita corretamente para garantir a proteção do bebê contra as terríveis assaduras e alergias. O erro mais comum ao trocar a fralda do bebê que as mamães cometem é de não trocar várias vezes ao dia e optar por peças de baixa qualidade. É preciso ter cuidados com a higiene íntima do bebê durante a troca de fralda, pois ajudam a evitar vários problemas.

Top