Erros ao pagar as dívidas

O número de pessoas endividadas cresce constantemente no Brasil. Entre os principais vilões desta história, estão o cartão de crédito e o cheque especial,…

Por Paulo Lima em 28/01/2013

O número de pessoas endividadas cresce constantemente no Brasil. Entre os principais vilões desta história, estão o cartão de crédito e o cheque especial, que possuem altas as maiores taxas de juros do mercado.

O cartão de crédito e o cheque especial são os grandes vilões do bem estar financeiro por terem os juros mais altos do mercado. (Foto: Divulgação).

Para evitar a falência financeira é importante elaborar um orçamento e segui-lo com força e determinação. Seja em planilhas, cadernetas ou em agendas, seus gastos devem ser registrados, para que você possa manter o controle sobre suas despesas.

Além disso, é preciso puxar a rédea e resistir à tentação de fazer novas compras. No início, a tarefa de fechar a mão é um pouco difícil, ainda mais pra quem não pode ver uma vitrine em promoção. Mas, com o tempo, os novos hábitos financeiros vão se tornando mais fáceis, ainda mais depois que os resultados começam a aparecer.

Veja também: Dicas para conquistar a independência financeira.

Erros ao pagar as dívidas

Manter o foco é fundamental para você sair do vermelho e melhorar sua situação. (Foto: Divulgação),

Quem deseja pagar as dívidas também precisa tomar cuidado para não cometer alguns erros. O principal deles é achar que vai ser muito difícil e se dar por vencido logo no começo. Se não houver determinação, você dificilmente vai conseguir sair do vermelho. Como já foi dito, tudo é uma questão de hábito, o que exige tempo. Portanto ter paciência irá ajudá-lo a enfrentar os momentos de desânimo.

Achar que vai ser fácil demais também é perigoso, pois acaba criando uma sensação de conforto e que tudo pode ser resolvido de uma hora para a outra. É importante ter consciência da situação na qual você se encontra para não perder o foco e acabar se complicando ainda mais.

Deixar de estabelecer metas é outro equívoco bastante comum entre os endividados. Se não tiver um alvo definido, as chances de você se perder no meio do caminho acabam aumentando. Por isso, trace alguns objetivos, compatíveis com a sua realidade e que possam ser alcançados a médio e longo prazo.

Aprenda a negociar as dívidas.

Ter paciência também é importante para quem quer pagar as dívidas e evitar a falência financeira. (Foto: Divulgação).

Em sua caminhada para pagar as dívidas, você também deve estabelecer algumas prioridades. Veja quais são as despesas que devem ser quitadas mais urgentemente e quais aquelas que podem esperar um pouco mais. Além disso, procure negociar com os seus credores para saber o quanto eles podem aguardar e de que forma seu débito pode ser resolvido.

Você ainda precisa tomar cuidado para não sacrificar algum bem que possa vir a ser importante para você no futuro. Muitos jovens, por exemplo, trancam a faculdade para pagar dívidas com roupas, eletrônicos, lazer e cartão de crédito, o que é um grande erro. Mesmo que conviver com a cobrança seja algo bastante desagradável, o estudante deve optar pela sua formação, devido aos resultados que ela pode trazer para sua carreira.

Top