Entenda como a baixa auto-estima pode atrapalhar a vida

A autoestima é a avaliação que uma pessoa faz de si mesma. Portanto, a pessoa que tem baixa autoestima tem uma péssima avaliação de…

A autoestima é a avaliação que uma pessoa faz de si mesma. Portanto, a pessoa que tem baixa autoestima tem uma péssima avaliação de si. Geralmente, essas pessoas olham-se no espelho e veem um reflexo mais feio, gordo ou baixo de si. Elas sempre acham que as pessoas a sua volta são mais bonitas, magras, inteligentes e interessantes que elas, mesmo não as sendo. Sendo assim, a baixa autoestima é reflexo da consciência da pessoa, e não do que o mundo realmente enxerga e percebe. Por isso, a baixa autoestima pode atrapalhar a vida de quem a tem.

A baixa autoestima pode ser causada por diversos fatores. Entre eles encontramos a autocrítica, críticas alheias, culpa, rejeição, maus-tratos, bullying, abuso físico e sexual, cobranças, humilhação, perdas, medo, dependência financeira e emocional entre outros.

Por causa da baixa autoestima, a pessoa pode ter vários problemas na vida, pois, as consequências dela refletem na sua vida social. Uma delas é a timidez excessiva. As pessoas que se acham feias,  gordas, burras ou incapazes ao se verem no espelho têm vergonha de saírem na rua ou de se exporem em locais públicos. Portanto, a sua vida social pode ser seriamente comprometida, porque elas não buscam por um par amoroso e acham que todos as estão olhando criticamente.

Após a timidez excessiva, outros sentimentos podem surgir, como a angústia e a ansiedade. Eles aparecem porque a pessoa muito tímida guarda os sentimentos e os desejos dentro de si, parecendo que ela não os tem. No entanto, ela vai se tornando uma bomba-relógio, pronta para explodir a qualquer momento. Enquanto isso não ocorre, ela vai enchendo os pulmões com angústias que fazem mal para o seu organismo, que podem gerar várias doenças psicossomáticas como a diarreia, a ânsia, a dor de cabeça, a dor de estômago e até o câncer, em pacientes mais avançados.

Leia Também:  Sabonete artesanal: passo a passo

Como a pessoa tem uma péssima imagem de si mesma, ela fica desanimada para sair e para frequentar lugares públicos como a escola, o restaurante, o shopping ou o parque. Então, o desânimo e a preguiça são outras consequências da baixa autoestima.

Com o passar do tempo, todos esses sentimentos vão se acumulando e o resultado é ainda pior: a depressão. Desse modo, a pessoa não quer mais comer, sair de casa, estudar, conversar com os amigos e se entoca embaixo de cobertores, querendo apenas ficar sozinha. Porém, isso faz muito mal principalmente para a sua saúde psicológica, pois a baixa autoestima pode se transformar em transtornos mais sérios.

Para melhorar a autoestima, é preciso ser feito um tratamento psicológico. Se a baixa autoestima ainda não for tão grave, faça com que a pessoa afetada tenha pensamentos positivos e que se veja de uma forma melhor. Para tanto, ressalte os seus lados positivos e mostre-lhe histórias de pessoas que superaram problemas e vivem normalmente.

 

 

Top