Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar> Endoscopia: como é feita, para que serve

Endoscopia: como é feita, para que serve

Quem nunca fez ou ouviu falar de algum amigo que precisou ser submetido à endoscopia? É um exame bastante comum e que ainda hoje é cercado de mitos a seu respeito. A boa notícia é que, graças à evolução tecnológica, esse procedimento agora é indolor e não existem mais desculpas para se assustar sobre o assunto.

A endoscopia é indicada para detectar problemas do trato gastrointestinal (Foto: Divulgação)

Exame de Endoscopia

O exame consiste na passagem de uma espécie de fio, chamado de gastrofibroscópio, que é acoplado à uma micro câmera (que juntos, formam o endoscópio), que entra pela boca e adentra a garganta, esôfago e estômago, até chegar ao intestino. O objetivo é visualizar o aparelho digestivo a procura de alterações no revestimento mucoso e eventualmente tratar essas complicações, através da retirada da lesão.

Aparelho para realização de endoscopia (Foto: Divulgação)

Para que serve

Este exame está indicado para os casos em que o médico desconfia que alguma coisa está errada com o trato gastrointestinal, permitindo que a lesão seja vista através da micro câmera. Os problemas mais frequentes desse sistema são gastrites, úlceras, câncer, sangramentos e pólipos, dentre outros.

Uma grande vantagem da endoscopia é que, além de visualizar a lesão, é possível colher material para biópsia, ou seja, extrair tecido da região alterada (parcial ou totalmente) para que seja analisado laboratorialmente, tendo assim um diagnóstico muito mais preciso.

Também pode ser indicada para tratamento de algumas alterações, como os pólipos, pois permite remover todo o tecido afetado, e ainda auxilia na colocação de sondas e cateteres.

 

  1. A imagem obtida é visualizada pelo médico numa TV

Como é feito

  1. No dia do exame é importante o paciente estar com o estômago vazio (em jejum absoluto), para que possa ser visualizado todo o interior do trato gastrointestinal sem dificuldade. Nem a ingestão de água é permitida;
  2. O paciente é sedado e deitado em posição lateral, sem sapatos e acessórios que possam atrapalhar o exame (óculos, próteses dentárias dentre outros). É colocado um protetor bucal para que ele não se machuque e nem danifique o aparelho;
  3. Um spray anestésico é aplicado na garganta;
  4. O gastrofibroscópio, que tem sua espessura variando entre 5 a 12 mm, é inserido pela boca, enquanto o médico vai visualizando todo o trajeto até o duodeno (a porção inicial do intestino delgado);
  5. É normal sentir um leve desconforto quando o aparelho passa pela garganta, mas não há dores;
  6. Depois do exame o paciente é obrigado a aguardar meia hora antes de ir para casa, a fim de que passe o efeito do sedativo. A alimentação logo após o exame pode ser a usual, desde que a sensação do anestésico na garganta tenha acabado. É importante evitar dirigir nesse momento.

O tempo médio do exame é de cerca de 15 minutos, ou seja, é rápido, prático, seguro e altamente eficiente no diagnóstico e tratamento de doenças, portanto, não é preciso ter medo de passar por uma endoscopia. Hoje tem clinicas especializadas em exames mais complexos, como a endoscopia que os pacientes fazem sem sentir nada sob efeito de sedação.

Recomendado para você
Bem Estar

Como limpar um filtro de água

Bem Estar

Curso de Massoterapia RJ Preços, Escolas Técnicas

Bem Estar

Roupas da moda 2018, tendências

Bem Estar

Pacotes de viagens Peixe Urbano, ofertas

Comentários
  1. ASSIS disse:

    MINHA ESPOSA FEZ E FOI MUITO RAPIDO NÃO TENHAM MEDO.

  2. elayne disse:

    ou fazer mas to com medo ,dormi ou fica acordado?

  3. Paulo Valadares disse:

    Paulo disse:
    Vou submeter a indoscopia, nunca o fiz e estou preocupado, visto estou tossindo por causa de bronquite do cigarro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *