Em São Paulo, acidentes envolvendo carros de luxo se tornam comuns

Acidentes provocados por automóveis luxuosos vêm chamando a atenção da população de São Paulo nos últimos tempos. Na maioria das vezes os motoristas estavam…

Acidentes provocados por automóveis luxuosos vêm chamando a atenção da população de São Paulo nos últimos tempos. Na maioria das vezes os motoristas estavam alcoolizados, e apesar da imprudência os responsáveis permanecem em liberdade.

Em julho, Marcelo Malvio de Lima, colidiu o Porshe que pilotava a mais de 100km/h a advogada Carolina Menezes causando sua morte. Ainda no mesmo mês, a nutricionista Gabriella Guerreiro Pereira, em uma Land Rover perdeu o controle, invadindo a calçada matou o administrador Vitor Gurman.

Felipe filho de um vereador em Embu das Arte, São Paulo, foi o responsável por colidir várias vezes seu Camaro enquanto pilotava. Em uma das colisões causou a morte de Edson Domingues, vítima de queimaduras em mais de 80% do corpo. Felipe chegou a ser preso, mas logo saiu da cadeia depois que sua família saldou a fiança de R$245 mil.

O último acontecimento envolveu Michel Saad Neto, o qual fugiu depois de provocar dois acidentes com seu Porshe. O empresário afirmou aos policiais que havia saído de uma festa e que apenas tinha bebido uma cerveja.

Apesar da desculpa, ele assinou um Termo Circunstanciado por embriagues ao volante, por omissão de socorro, por fuga de local de acidente e por lesão corporal culposa.

Top