Em clima de “déjà vu”, Brasil e Cuba fazem a final do vôlei feminino em Guadalajara

Brasileiras e cubanas terão a sensação de estarem vivendo uma experiência passada, quando pisarem na quadra do Complexo Pan-Americano de Vôlei, na noite desta…

Sheilla é uma das apostas do Brasil para superar a atual campeã Cuba

Brasileiras e cubanas terão a sensação de estarem vivendo uma experiência passada, quando pisarem na quadra do Complexo Pan-Americano de Vôlei, na noite desta quinta-feira, às 23h (de Brasília), em Guadalajara.

Há exatos quatro anos, as duas seleções entravam em quadra para fazer a final do vôlei feminino no Pan do Rio de 2007, cujo título ficou com Cuba. Com o ginásio do Maracanãzinho lotado, a Seleção Brasileira perdeu inúmeras chances de decidir a partida e saiu de quadra derrotada, deixando os torcedores brasileiros decepcionados.

Quatro anos depois, as meninas do Brasil terão a chance de mudar o final da história e se vingar daquela derrota, que incomoda até os dias de hoje. Além disso, podem voltar a conquistar uma medalha de ouro em Pans, que não vem desde 1999, em Winnipeg, no Canadá.

Em boa fase no torneio, a Seleção Brasileira chega com força para a decisão depois de passar invicta pela primeira fase, vencendo, inclusive, a mesma Seleção Cubana, e de atropelar a República Dominicana por 3 sets a 0, com parciais de 25-19, 25-18 e 25-23, pelas semifinais.

Mas, do outro lado também existe uma seleção forte e acostumada a vencer. Para chegar à final, a atual campeã pan-americana Cuba se classificou em segundo lugar no grupo do Brasil na primeira fase, teve de passar pelas quartas de final (eliminou o Peru) e derrotou os Estados Unidos de forma dramática nas semifinais por 3 sets a 2, parciais de 25-17, 25-16, 27-25, 25-21.

Top