Eliminar água parada não é mais suficiente para combater o mosquito da dengue

Para quem está preocupado com o combate contra dengue agora existe mais um detalhe que é importante saber: eliminar os depósitos de água parada já…

Para quem está preocupado com o combate contra dengue agora existe mais um detalhe que é importante saber: eliminar os depósitos de água parada já não são mais eficientes para evitar a doença.

Isso se deve a esperteza do mosquito transmissor da dengue. Quem explica isso são pesquisadores da Fiocruz, que estudam o ciclo de vida deste inseto nos mínimos detalhes. O que eles descobriram foi que o Aedes aegypti tem ovos muito resistentes que podem durar de seis meses até um ano dentro de pratinhos, vasilhas e recipientes, mas em contato com a água, bastam apenas dez minutos para que as larvas comecem a nascer e em uma semana já atingem a fase adulta. Esses ovos podem ficar grudados na área interna dos recipientes. As larvas também são capazes de se esconder, permanecendo no local.

Para evitar o problema é preciso também lavar e esfregar com sabão a parte interna recipiente após eliminar os depósitos de água parada.

Com a chegada do verão é preciso redobrar os cuidados no combate ao mosquito. No Rio de Janeiro por exemplo, há alerta de epidemia, portanto, fique atento.

Top