Efeitos colaterais da reposição hormonal

Com a chegada da menopausa, muitas mulheres procuram acompanhamento médico para dar início a reposição hormonal. Porém, muitas delas desconhecem os efeitos colaterais que…

Por Editorial MDT em 21/03/2012

A resposição hormonal pode ocasionar alguns efeitos colaterais.

Com a chegada da menopausa, muitas mulheres procuram acompanhamento médico para dar início a reposição hormonal. Porém, muitas delas desconhecem os efeitos colaterais que esse tratamento pode trazer. Por isso, explicaremos um pouco sobre o tratamento com reposição hormonal e quais os efeitos adversos mais comuns durante o tratamento.

Compreendendo a reposição hormonal

A menopausa é o nome dado ao período em que a mulher cessa os ciclos menstruais. Ou seja, ela não se encontra mais em período fértil, pois os ovários não produzem mais óvulos e, consequentemente, deixam de produzir os hormônios (estrogênio e progesterona).

O intuito da reposição hormonal é exatamente repor os hormônios que não são mais produzidos pelo organismo da mulher. Eles podem ser repostos em forma de comprimidos, cremes, adesivos cutâneos, injeções ou supositório vaginais.

Como prevenir algumas doenças nas mulheres

Devido à falta de hormônios ocasionados durante a menopausa, a mulher fica mais susceptível a desenvolver doenças como a osteoporose (colabora com fraturas ósseas) e doenças cardíacas. Assim, a reposição hormonal diminui os riscos para o aparecimento precoce dessas patologias tão importantes.

Além da proteção contra doenças, esse tratamento auxilia na diminuição dos seguintes sintomas:

  • Ondas de calor ou calor excessivo;
  • Insônia;
  • Secura vaginal.

A reposição hormonal pode trazer grandes benefícios à saúde da mulher.

Riscos à saúde da mulher

São diversos os riscos que a reposição hormonal pode trazer à saúde da mulher, dentre os principais podemos citar:

  • Câncer de útero;
  • Câncer de mama;
  • Cálculos na vesícula.

Efeitos colaterais do tratamento

A reposição hormonal traz grandes benefícios à saúde da mulher. Porém, é preciso conhecer os efeitos colaterais para evitar transtornos futuros. Durante o tratamento, a mulher poderá apresentar:

  • Corrimento vaginal;
  • Sangramento vaginal;
  • Inchaço;
  • Aumento no tamanho e na sensibilidade dos seios;
  • Náuseas;
  • Dores de cabeça;
  • Oscilação no humor.

Contraindicações do tratamento com reposição hormonal

Assim como qualquer medicamento, a reposição hormonal está contraindicada em casos específicos, sendo eles:

  • Sangramento vaginal sem causa determinada;
  • Doença do fígado;
  • Histórico de problemas de coagulação;
  • Câncer de mama;
  • Doenças no útero;
  • Enxaquecas;
  • Doenças da vesícula;
  • Doenças da mama de qualquer natureza;
  • Fumantes.

Antes de iniciar com o tratamento, converse com seu médico.

A reposição hormonal pode trazer grandes benefícios à vida da mulher. Porém, antes de iniciá-la, é preciso procurar um atendimento médico especializado e competente. Além disso, é preciso estar atento às manifestações que poderão surgir após o início do tratamento, em alguns casos a medicação deve ser suspensa.

Top