Efeitos colaterais da creatina

A creatina é uma substância naturalmente produzida pelo fígado, pâncreas e rins a partir da junção dos aminoácidos arginina e glicina. Sua maior concentração…

Por Editorial MDT em 16/10/2012

A creatina é uma substância naturalmente produzida pelo fígado, pâncreas e rins a partir da junção dos aminoácidos arginina e glicina. Sua maior concentração está na musculatura esquelética, lisa e cardíaca, além dos testículos e cérebro.

O uso de creatina é bastante comum entre os praticantes de musculação. (Foto: divulgação)

Bastante popular entre os frequentadores de academia, também é possível obter creatina de maneira exógena, através da ingestão de alimentos como carnes vermelhas, peixes e de suplemente alimentar. Saiba mais sobre o assunto e conheça os efeitos colaterais da creatina.

Conheça alguns mitos e verdades sobre a creatina.

Uso inadequado

A creatina é comum entre os praticantes de musculação, que a utilizam para aumentar a força muscular e a energia durante o treino. O grande problema é que na busca por resultados imediatos, acaba ocorrendo a utilização inadequada do produto, podendo trazer diversos prejuízos a saúde.

Como a creatina, no Brasil, não é tratada como medicamento e sim classificada como suplemento alimentar, o mais correto seria utilizá-la sob orientação de especialistas no assunto, como nutricionista ou médico endocrinologista.

Saiba quais são os suplementos alimentares mais vendidos.

A creatina garante mais energia durante os treinos. (Foto: divulgação)

Efeitos colaterais

Alguns estudos indicam que o uso incorreto de creatina ou em longo prazo, resulta numa série de eventos deletérios ao organismo, se relacionando a diversas complicações como disfunção renal e hepática, principalmente. Entretanto, a maioria dos estudos é bastante divergente e não existe um consenso a respeito do assunto, que é escasso na literatura médica.

Apesar dos poucos estudos confiáveis sobre os efeitos colaterais desse suplemento, o que se pode concluir, segundo alguns relatos sobre o uso contínuo da creatina em humanos, é que a suplementação com esse produto pode ser considerada eficaz e segura.

Isso não significa que a prática é isenta de riscos. Pessoas que ingerem doses inadequadas ou que fazem uso de outras medicações, como drogas para o controle de hipertensão arterial e diabetes, são mais propensas a problemas, dentre os quais se podem destacar:

  • Problemas gastrintestinais, como dor de estômago e diarreia;
  • Alteração da função renal e aumento da probabilidade de desenvolver pedra nos rins;
  • Aumento do peso corporal, possivelmente por retenção hídrica;

Disfunção renal e pedra nos rins são alguma das complicações. (Foto: divulgação)

A creatina pode ser uma poderosa ferramenta para auxiliar pessoas que gostam de praticar treinos pesados na academia. Entretanto, é extremamente recomendado buscar o aconselhamento de especialista antes de iniciar o uso desse suplemento alimentar, a fim de que seja ajustada a dose adequada, além de poder ser monitorizado qualquer efeito secundário nocivo.

Top