Efeito Sanfona Traz Risco para a Saúde

Quem se preocupa bastante com a aparência e volta e meia está fazendo alguma dieta, sabe muito bem do que se trata o efeito…

Quem se preocupa bastante com a aparência e volta e meia está fazendo alguma dieta, sabe muito bem do que se trata o efeito sanfona, não é mesmo?

Trata-se de um verdadeiro pesadelo para quem está atrás do peso perfeito: algo que acontece com frequência, após dietas sem orientação médica e de caráter restritivo. Um velho conhecido de muita gente, mas o que poucos sabem é que esse emagrece-engorda, também representa perigo para a saúde.

O que causa o efeito sanfona?

Em participação no programa Bem Estar exibido pela Globo em 16 de maio de 2011, o endocrinologista Alfredo Halpern afirmou que o efeito sanfona pode ser provocado quando a pessoa apresenta compulsão, especialmente por doces – este é provocado por um distúrbio que resulta em deficiência de serotonina, um neurotransmissor associado a sensação de bem estar.

Outro fator é que as pessoas que engordam e emagrecem de forma rápida, acumulam gordura com mais facilidade e é mais resistente aos efeitos da leptina, o hormônio que dá a sensação de saciedade: ou seja, avisa ao cérebro que é hora de parar de comer.

Quais são os riscos?

Os riscos, ainda estão sendo estudados, mas os resultados já sugerem que esse ciclo de emagrecer e engordar podem elevar as taxas de colesterol e a pressão arterial, e também de as mulheres terem a possibilidade de ganhar camadas mais espessas de gordura abdominal.

Como a tendência do efeito sanfona é ganhar mais peso, ainda que comparado a uma última pesagem, vale lembrar dos riscos inerentes a obesidade, que torna a saúde mais frágil: além da pressão alta, colesterol e outros males, ainda há riscos como doenças infecciosas, como bronquite e pneumonia, micoses e problemas de pele, apneia do sono e septicemia (infecção generalizada).

Para a vaidade, estes efeitos são mais do que conhecidos: a pele flácida, com estrias e um aspecto envelhecido. Quanto aos efeitos psicológicos, há o desânimo e o sentimento de fracasso e sem contar a frustração e a autoestima que despenca. A tendência de quem fica frustrado por não conseguir manter o próprio peso é abandonar a ideia, e consequentemente acabar descuidando da própria saúde.

Como evitar?


O único modo de evitar este ciclo vicioso é justamente emagrecendo da forma correta. Fazer dietas da moda que prometem milagres ou uma dieta restritiva demai,s são os principais erros de quem quer emagrecer. Um cardápio correto de uma dieta equilibrada deve ser personalizada: ou seja, traçada por um nutricionista tendo em vista as suas necessidades e o seu estilo de vida. Afinal, nem sempre o cardápio alimentar da estrela da capa de revista pode ser o mais adequado ao seu caso.

Além disso, também é preciso deixar a preguiça de lado e praticar exercícios físicos, porém, a exemplo do cardápio alimentar, estes exercícios também devem ser adequados ao seu tipo físico e eventuais limitações, como problemas respiratórios, cardíacos e ortopédicos.

Pronto para abandonar o efeito sanfona e cuidar de sua saúde

 


Top