Educar os filhos sem palmadas

Para educar bem uma criança, é preciso saber que as palavras valem muito mais que palmadas. Quando uma criança apanha, ela dificilmente assimila o…


Para educar bem uma criança, é preciso saber que as palavras valem muito mais que palmadas. Quando uma criança apanha, ela dificilmente assimila o motivo de estar levando as palmadas, pois geralmente, quando os pais agem dessa forma, estão de cabeça quente e se esquecem de dizer porque ela mereceu esses tapinhas. Então, em pouco tempo, ela repetirá o mesmo erro. Por isso, o melhor modo de se educar um filho é sem usar as famosas palmadas. Saiba como.

Para educar os filhos sem palmadas, é preciso ter muita paciência, pois ao invés de usar a força, você terá que utilizar outros artifícios como conversas, castigos, trocas e exemplos.

Antes de punir os seus filhos, faça com ele uma lista de coisas que ele não deve fazer e das punições para cada erro. Por exemplo, se ele fizer birra no supermercado para que você compre algo, deixe-o sem o vídeo game por uma semana; xingar o irmãozinho deixa-o sem o seu brinquedo favorito por três dias e assim por diante. Para isso, saiba quais são as preferências das suas crianças e faça uma lista de acordo com elas.

Assim que o seu filho fizer alguma má-criação, chame-o para um canto em que vocês possam ficar sozinhos, olhe-o nos olhos e diga-lhe o que ele fez de errado. Então, parta para a punição, deixando-o de castigo.

Às vezes, uma criança precisa de tempo para refletir sobre os seus erros. Sendo assim, uma boa forma de fazer com que ela pense sobre o que fez é ter um cantinho do pensamento na sua casa. Pode ser embaixo da escada ou em qualquer canto que fique mais isolado. Peça para que o seu filho se sente em um banquinho e fique com o rosto virado para a parede por uma meia hora até que ele se arrependa do que fez.

Leia Também:  Manchinhas brancas na pele, como trata e prevenir

Outro tipo de punição é fazer com que a própria criança conserte os seus erros. Desse modo, ela se conscientizará do que é certo e do que é errado. Se ela deixar os brinquedos jogados no chão, peça-lhe para que arrume tudo, colocando-os em uma caixa. Com o tempo, ela aprende que é difícil guardar todos os brinquedos na caixa e começará a tirar somente o que ela for usar. Com um pouco de paciência, ela ficará condicionada a esse processo.

Se os seus filhos brigarem, a melhor maneira de puni-los será fazê-los se abraçarem e pedirem desculpas um para o outro. Não há nada pior para alguém que acabou de brigar ter que abraçar o “inimigo” e pedir perdão. Assim, eles pensarão duas vezes antes de começarem a se atacar.

Para as crianças que adoram chorar à toa, ou seja, que tentam ganhar o que querem no grito, não há outro jeito senão virar as costas e deixar que se acalmem. Enquanto ela chora, diga-lhe que não tem como lhe dar o que ela quer, explicando-lhe os motivos. Mesmo que ela esperneie, grite e chore aos prantos, não ceda, pois senão, ela estará vencendo os seus pais.

Toda criança é capaz de se conscientizar dos seus erros, principalmente se os seus pais souberem lhe explicar pacientemente o que é certo e o que é errado. Seja um bom pai ou uma mãe sabendo como educar os seus filhos sem palmadas.

Top