Educação: Mudanças Novo Acordo Ortográfico

Educação: Mudanças Novo Acordo Ortográfico: Conforme acordo ortográfico, que unifica a forma como é escrito o português nos países que falam a língua portuguesa,…

Por Redacao em 13/08/2015

Educação: Mudanças Novo Acordo Ortográfico: Conforme acordo ortográfico, que unifica a forma como é escrito o português nos países que falam a língua portuguesa, aprovado pelo Parlamento de Portugal, vai haver mudança de 0,43% do dicionário brasileiro. As mudanças não são muitas, mas por isso mesmo, para que houvesse uma adaptação, é que o governo deu janeiro de 2013 para que tudo o que fosse publicado a partir daquele ano viesse já com as mudanças assinadas em 2008.

Educação: Mudanças Novo Acordo Ortográfico (Foto Ilustrativa)

Educação: Mudanças Novo Acordo Ortográfico

Com as mudanças Educação: Mudanças Novo Acordo Ortográfico, os livros mais recentes saem das editoras já com a nova ortografia. E não há maneira melhor para aprender as novas regras lendo da maneira correta, de acordo com a mudanças. Além da leitura, é interessante também acompanhar e ler o que mudou, assimilando as duas informações tudo fica fácil e simples.

Leia mais informações sobre: DICAS SOBRE A NOVA ORTOGRAFIA

O que muda?

Veja acima uma das palavras modificadas (Foto Ilustrativa)

De acordo com a avaliação do professor Godofredo de Oliveira Neto, que é presidente do Conselho Diretor do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) e da Comissão de Definição da Política de Ensino, Aprendizagem, Pesquisa e Promoção da Língua Portuguesa (Colip), ligada ao Ministério da Educação (MEC), as principais mudanças para os brasileiros serão: a extinção do trema e modificações no uso do hífen e de acentos diferenciais.

Veja as mudanças que o novo acordo ortográfico trará para o português no Brasil

Quem quiser também pode fazer cursos que falam sobre a nova ortografia (Foto Ilustrativa)

Alfabeto: Terá 26 letras, ao acrescentar “k”, “w” e “y”.

Trema: Não vai mais existir, só continuará existindo em nomes próprios, como Hübner ou Müller.

Acento agudo: Não será mais usado nos ditongos abertos “ei” e “oi” em palavras como “idéia” e jibóia” e nas palavras paroxítonas com “i” e “u” tônicos, quando precedidos de ditongo em palavras como “feiúra”

Acento circunflexo: Não será mais usado em palavras com duplo “o”, como vôo e enjôo e na conjugação verbal com duplo “e”, como vêem e lêem.

Acento diferencial: Não se mais usado acento para diferenciar “pára” (verbo) de “para” (preposição) ou “pêlo” (substantivo) de “pélo” (verbo) e “pelo” (preposição mais artigo).

Hífen: Não se mais usado em palavras em que o segundo elemento comece com “r” e “s”, como “anti-rábico” e “anti-semita”. A grafia passará a ser “antirrábico” e “antissemita”. O hífen será mantido quando o prefixo terminar em “r”, como em “inter-racial”.

Leia mais informações sobre: NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS DA LINGUA PORTUGUESA

Qual o objetivo da mudança?

Nova ortografia unifica língua brasileira e portuguesa (Foto Ilustrativa)

De acordo com o Ministério da Educação, o objetivo dessa mudança é fazer a integração com a língua portuguesa de portugal, o que permite uma interação ainda maior com o País, tendo em vista que é possível fazer programas de intercâmbio cultural e científico. Além disso, vale lembrar que a língua portuguesa, apesar de ser considerada difícil por tantas regras, é a sexta língua mais falada de todo o mundo, perdendo apenas para o inglês, espanhol, mandarim, hindu e árabe. Todo o tratado de adaptação da língua foi assinado em 2008 e o prazo para adaptação acabou em 2013, o que prevê a construção de obras de acordo com a nova ortografia.

Quer mais dicas sobre línguas? Preparamos diversos artigos sobre esse e outros temas, fique aqui no Mundo das Tribos!

Top