Educação domiciliar: saiba mais

O tema ‘educação domiciliar’ voltou a entrar em pauta no Brasil depois que um projeto de lei sobre o assunto começou a ser discutido…

O tema ‘educação domiciliar’ voltou a entrar em pauta no Brasil depois que um projeto de lei sobre o assunto começou a ser discutido na Câmara dos Deputados. Os parlamentares terão a difícil tarefa de regulamentar ou não a educação domiciliar entre os brasileiros. Se o projeto for sancionado, as famílias poderão ensinar os seus filhos em casa.

Na educação domiciliar, os pais ensinam seus filhos em casa. (Foto:Divulgação)

A medida que busca a regulamentação do ensino domiciliar está gerando polêmica, mas ela não é algo inédito no mundo. Nos Estados Unidos, muitas crianças e adolescentes deixam de frequentar as aulas regulares na escola para aprender com os pais em casa. Segundo dados levantados pelo Centro Nacional de Estatísticas na Aprendizagem (NCES), 1,1 milhão de estudantes foram submetidos à educação domiciliar nos EUA na primavera de 2003.

Pesquisas apontam que no Brasil há entre 700 e 1000 famílias que abrem mão da escola e educam os seus filhos em casa. A educação em domicílio tem sido adotada principalmente em Minas Gerais, por pais com mais de 12 anos de escolaridade.

Saiba mais: Como ajudar o filho no aprendizado

Como funciona a educação domiciliar?

Na educação domiciliar, os pais desempenham o papel de professores e a casa funciona como uma verdadeira escola para a criança ou adolescente. A rotina de estudos dentro do âmbito familiar exige tanto quanto a instituição de ensino convencional, mas requer tempo e disposição dos pais para acompanhar e avaliar o desempenho dos filhos.

O fato da criança ser educada em casa e deixar de ir à escola é um assunto muito polêmico. (Foto:Divulgação)

Os pais resolvem educar os seus filhos em casa muitas vezes porque se preocupam com os ambientes das escolas ou estão insatisfeitos com a metodologia adotada. Também há famílias que veem na educação domiciliar uma forma de fornecer instruções religiosas e morais.

Leia Também:  As 10 melhores universidades do Brasil 2012

Prós e contras da educação domiciliar

A educação domiciliar é vantajosa porque ocorre no dia-a-dia da criança, transformando o aprendizado em uma atividade natural. Ela também acompanha o ritmo do estudante, esclarecendo as dúvidas com mais foco e superando as dificuldades. Se a criança ou o adolescente compreendeu a matéria, pode passar logo para o próximo assunto e não simplesmente acompanhar o nível da classe.

O aprendizado domiciliar pode não funcionar porque os pais não possuem formação específica. (Foto:Divulgação)

Embora o projeto de lei que regulamenta o aprendizado domiciliar esteja circulando na câmara dos deputados, muitos profissionais de educação são contra o método. Eles acreditam que a família é incapaz de substituir a escola tradicional, pois os pais não possuem uma formação especializada e nem conhecimentos pedagógicos.

A criança que estuda em casa e não frequenta a escola também acaba sendo privada da convivência com outros da sua idade e pode ter dificuldades para se socializar. O aprendizado domiciliar afeta o comportamento e cria uma enorme lacuna social.

Veja também: Como motivar os filhos a fazer a lição de casa

Top