Educação à Distância é a escolha de quase 15% dos que se matriculam no Ensino Superior

Editorial MDT 08/11/2011 Notícias

A modalidade de educação à distância (EAD) vem ganhando cada vez mais espaço e responde atualmente por 14,6% das matrículas de alunos em cursos de graduação do ensino superior brasileiro. A conclusão vem de dados divulgados hoje pelo MEC colhidos no Censo da Educação Superior de 2010.

De acordo com o ministro da educação Fernando Haddad, esse crescimento ainda poderia ser mais expressivo e só não ocorre porque o governo procura um ritmo para que tal aumento não se dê de forma a afetar a qualidade, buscando aquilo que chama de “crescimento sustentável”, tendo em vista que durante a década de 1990, a expansão do ensino superior em modo presencial não foi citada como sendo bem administrada. O ministro também sustentou que esse número de estudantes em busca da modalidade EAD é baixo tendo em vista as estatísticas dos outros países, nas quais chega a ter mais da metade do número de matrículas.

Números de acordo com as modalidades

Os resultados mostraram que os cursos presenciais tem maiores procuras com o bacharelado, com 3,9 milhões de matrículas. As licenciaturas tem 928 mil enquanto 545 mil estão frequentando a modalidade tecnológica. Já para quem está interessado em educação à distância, os planos são outros: são 426 mil interessados em licenciatura, 426 mil em bacharelado e 235 mil em tecnológicos.

Outros números do Censo da Educação Superior 2010

Ao todo, de acordo com o censo, 6.379.299 alunos estão em busca de um diploma, matriculados em 2.377 instituições de ensino superior que 29.507 cursos em módulos presenciais ou a distância. Essas matrículas estão concentradas especialmente em instituições privadas (74%) mas o número em instituições públicas apresentou um crescimento de 12%. No que diz respeito as públicas, 1,6% destas matriculas estão em instituições,  municipais, 9,4% em estaduais e 14,7% em federais.

O número de formandos estimados em 2010, de 973 mil estudantes, é mais que o dobro ao registrado em 2001. Do mesmo modo, o maior acesso à universidades federais foi refletido nos números, que saltaram de 143 mil para 302 mil durante o período abrangido pelo Censo.

O Sudeste continua sendo a região com o maior número de estudantes, tendo 48,7% de alunos matriculados. Região Sul aparece com 16,9%, o Centro-Oeste com 9,1% e regiões Norte e o Nordeste, surgem como tendo 6,5% e 19,3% respectivamente. Os números desta região apresentaram crescimento nos últimos dez anos, visto que em 2001 as estatísticas mostravam que essa porcentagem era de 4,7% e 15,2%.

Outros artigos

Senai Paraná: Cursos Técnicos PR

15/11/2016

Senai Paraná: Cursos Técnicos PR

Os cursos técnicos Senai Paraná estão entre as qualificações mais procuradas nas unidades da instituição, localizadas em diversas cidades, como Curitiba, Cascavel, L...

Estação de esqui em São Roque 2013

24/04/2013

Estação de esqui em São Roque 2013

A cidade de São Roque é uma das principais estâncias turísticas do Estado de São Paulo. A cidade, que conta com muito atrativos, como museu de cera, antiga estação f...

Tratamentos para Dependência Química

24/06/2011

Tratamentos para Dependência Química

A dependência química é um problema que afeta toda a família. Um processo complicado para quem o enfrenta, seja por parte de quem sofre da dependência diretament...