E-readers vendidos no Brasil: conheça

O desmatamento, em função da produção de papéis, é um problema real, há muito tempo. Este foi um dos motivos que impulsionou a busca…

O desmatamento, em função da produção de papéis, é um problema real, há muito tempo. Este foi um dos motivos que impulsionou a busca por outras alternativas de disponibilização de certos produtos. Sabemos muito bem que a tendência é a digitalização de quase tudo. Com os livros também tem acontecido isso. Na realidade, a digitalização de obras não é nenhuma novidade. Os chamados E-books estão por toda a parte, no mundo virtual. A pessoa que baixa uma versão digital do livro pode lê-lo, na tela do computador, ou nos aparelhos chamados E-readers (leitores eletrônicos).

Os E-readers são os aparelhos eletrônicos que permitem a leitura dos e-books (Foto: Divulgação)

Os E-readers estão e tornando cada vez mais comuns, entre as pessoas que não abrem mão de leituras. O aparelho permite baixar incontáveis títulos, mantendo-os guardadinhos, em um único e pequeno espaço. Nada melhor do que a comodidade em poder carregar centenas de opções em leitura, em qualquer lugar, num aparelho que pesa menos de 500g. A tecnologia dos e-readers também tem melhorado. Os aparelhos tentam imitar, ao máximo, um livro real. Sua tela não emite luz. Ela é refletida, de forma semelhante ao objeto livro, ou seja, ao apagar a luz, não se consegue ler no e-reader, exceto aqueles que têm o aplicativo Paper White, que permitem acender a luza da tela, caso necessário. Há algum tempo, não se vendiam tais aparelhos, no Brasil. Atualmente, porém, algumas livrarias firmaram parcerias com fabricantes, disponibilizando o produto para a venda nacional. Conheça alguns dos E-readers vendidos no Brasil.

E-reader Kindle

E-reader Kindle, da Amazon (Foto: Divulgação)

O E-reader Kindle está ligado a uma parceria da fabricante com a livraria Amazon. Antes, era preciso importar o produto, mas agora ele começou a ser vendido no Brasil. A loja Ponto Frio e está comercializando o produto, por uma média de R$299. Recentemente, foram instalados alguns quiosques de venda no shopping Morumbi (São Paulo) e no Barra Shopping (Rio de Janeiro). Vale a pena observar o que o modelo oferece. Há aparelhos do tipo Touch, em que os comandos são feitos, na tela, sensível ao toque. Há outros, porém, com botões laterais.

Continuar Lendo  Câmera digital inspirada no Instagram

E-reader Kobo

E-reader Kobo, da livraria Cultura (Foto: Divulgação)

Depois do Kindle, o E-reader Kobo é o mais conhecido. Ele está atrelado à livraria Cultura. A compra pode ser feita no site da livraria, como em outras. Na Fnac também é possível adquiri-lo. O Kobo custa, em média, R$399. Ele permite a leitura de diferentes formatos de e-books, como o e-pub, que é um dos mais utilizados, na digitalização. É possível encontrá-lo em outros sites de venda. Basta fazer uma pesquisa.

Existe, também, E-reader Alfa, da fabricante Positivo, que fez uma parceria com a livraria Saraiva. Para finalizar, uma alternativa de leitura é o aparelho Cool-er, vendido pela loja brasileira Gato Sabido. Ele é um e-reader que oferece vantagem, em relação aos outros, no quesito número de títulos disponíveis. Ele possui 2 milhões de e-books e ainda tem uma parceria com o Google Books, que disponibiliza mais de 400 livros digitais, gratuitamente. A única desvantagem é que ele só pode ser usado para leitura, enquanto os outros aparelhos citados oferecem inúmeras outras funções.

Entenda as diferenças: Tablets e e-readers: diferenças

Saiba mais sobre essa tecnologia: E-reader: vale a pena comprar?

Top