DSTs na gravidez: perigos

As doenças sexualmente transmissíveis, conhecidas popularmente como “DSTs”, representam grave risco à saúde física e de qualquer relacionamento amoroso, mas a situação pode se…

As doenças sexualmente transmissíveis, conhecidas popularmente como “DSTs”, representam grave risco à saúde física e de qualquer relacionamento amoroso, mas a situação pode se tornar ainda mais complicada em pacientes gestantes, pois, além do grande mal-estar materno, podem causar partos prematuros ou de recém-nascido com baixo peso. Saiba mais sobre o assunto e confira os perigos de DST na gravidez.

Saiba quais são os sintomas mais comuns de DST.

Mediante qualquer dúvida, as gestantes precisam procurar um especialista. (Foto: divulgação)

Infecção por clamídia

A clamídia é uma DST bastante comum e costuma cursar com complicações como bloqueio das trompas de falópio, dificultando a gravidez, além de aumentar as chances de gravidez ectópica e esterilidade. De acordo com os especialistas, acredita-se que a infecção por clamídia esteja relacionada ao parto prematuro. Essa doença pode ser transmitida ao bebê durante o parto, causando graves infeções oculares e respiratórias.

Gonorreia na gestação

A gonorreia é uma das DSTs capazes de causar esterilidade tanto em homens quanto em mulheres. O tratamento precoce, logo no surgimento dos primeiros sintomas, é fundamental para evitar esse tipo de complicação. Essa doença também pode ser transmitida para o recém-nascido, afetando seus olhos e causando a oftalmia neonatal. Caso os olhos do pequenino não recebam o devido tratamento, pode haver cegueira, infecções e lesões permanentes.

Além do desconforto físico, algumas DSTs podem cursar com complicações gestacionais. (Foto: divulgação)

Herpes genital

Por ser uma doença viral o herpes genital não pode ser tratado com antibióticos. Essa doença é capaz de causar complicações importantes, podendo ser fatal em casos raros. A presença de lesão de herpes ativa é uma das indicações relativas para parto cesário, a fim de evitar a transmissão do vírus para o pequenino. O risco de transmissão para o recém-nascido é aumentando no caso de pacientes que sofrem o primeiro surto da doença durante a gestação.

Leia Também:  Como comprar roupas sem gastar muito

Entenda o que fazer depois de uma relação sexual sem proteção.

HIV durante a gravidez

O vírus da imunodeficiência humana adquirida é responsável por uma das infecções mais graves durante a gestação, podendo ser transmitido para o bebê durante o parto ou possíveis complicações na gravidez, como sangramentos intrauterinos oriundos de trauma ou descolamento prematuro de placenta, por exemplo. O vírus também pode ser encontrado no leite materno, e por isso a amamentação não deve ocorrer.

Os perigos da sífilis

A sífilis é uma doença muito relacionada com complicações gravíssimas, como natimorto, atraso do desenvolvimento físico e mental e convulsões, sendo fatal na maioria dos casos. A bactéria é transmitida durante a gestação.

Compreenda por que os casos de DST entre os idosos duplicou.

O uso de preservativo durante toda a gravidez é uma das maneiras de proteger o bebê. (Foto: divulgação)

As doenças sexualmente transmissíveis normalmente causam muito desconforto e desestabilizam relacionamentos, mas suas complicações são ainda mais graves quando a paciente se encontra no período gestacional. Por isso é importante ficar atenta e procurar um médico mediante qualquer dúvida sobre o assunto.

Top