Dormir pouco prejudica capacidade do corpo de queimar calorias Dormir pouco prejudica capacidade do corpo de queimar calorias

Dormir pouco prejudica capacidade do corpo de queimar calorias

De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Tübingen e Universidade de Lübeck, na Alemanha, uma noite de sono restrita afeta a capacidade…

Por Isabella Moretti em 12/07/2012

Dormir pouco engorda, pois diminui a queima de calorias. (Foto:Divulgação)

De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Tübingen e Universidade de Lübeck, na Alemanha, uma noite de sono restrita afeta a capacidade do corpo para queimar calorias. Os resultados deste estudo complementam pesquisas anteriores e foram divulgados no encontro anual da Sociedade para Estudo de Comportamento Digestivo, na Suíça, nesta terça-feira (10).

Saiba mais: Dormir pouco engorda

Sono insuficiente aumenta a fome e diminui gasto de energia

Para chegar à conclusão de que dormir pouco afeta a queima de calorias, os pesquisadores alemães acompanharam 14 homens com boa saúde e peso normal. Os participantes do estudo foram submetidos a avaliações para descobrir como o organismo se comportava em diferentes situações. Primeiro eles desfrutaram de uma noite com 8 horas ininterruptas de sono e, depois, passaram o dia todo sem dormir.

Além de estipular duas situações diferentes para os participantes durante o período de estudo, os pesquisadores também coletaram informações sobre a alimentação e mediram a quantidade de energia consumida pelo organismo por meio de um exame chamado calorimetria indireta.

Dormir pouco aumenta a sensação de fome. (Foto:Divulgação)

Depois de uma noite insone, os participantes relataram sentir mais fome do que o habitual. Os próprios exames de sangue comprovaram que a falta de uma boa noite de sono aumentou a produção de grelina, conhecido também como hormônio da fome. Constatou-se ainda que a ausência das 8 horas de sono fez com que os participantes se movimentassem menos e tivesse um gasto de energia inferior.

Os estudiosos alemães esperam que os resultados da pesquisa sirvam de alerta para as pessoas valorizem a qualidade do sono, caso contrário elas podem ganhar peso. A comprovação de que dormir bem intensifica a queima de calorias também pode auxiliar no tratamento de doenças, como diabetes e obesidade.

Conheça os prejuízos de dormir pouco

O sono insuficiente prejudica a saúde. (Foto:Divulgação)

Além de afetar a queima de calorias e fazer com que o indivíduo consuma mais alimentos, uma noite de sono mal dormida traz diversos prejuízos para a saúde. Confira:

– Ao renunciar a um sono de pelo menos oito horas por dia, a pessoa sofre com o aumento de apetite, principalmente com relação às comidas gordurosas;

– Dormir mal afeta a produtividade no trabalho, nos estudos e em outras atividades que envolvam a cognição;

– Pessoas que não dormem direito possuem mais chances de desenvolver doenças cardiovasculares e metabólicas;

– Dormir pouco causa cansaço físico;

– Com o cérebro sem o descanso merecido, ele envelhece mais rápido;

– O sono irregular aumenta as chances de derrames e infartos.

Veja também: Dormir pouco aumenta o risco de AVC

Top