Doenças mentais atingem 700 milhões de pessoas, diz OMS

De acordo com especialistas, pelo menos um terço da população que sofre com problemas mentais e neurológicos não faz acompanhamento médico. Essas doenças acometem aproximadamente…

Por Editorial MDT em 10/06/2013

De acordo com especialistas, pelo menos um terço da população que sofre com problemas mentais e neurológicos não faz acompanhamento médico. Essas doenças acometem aproximadamente 700 milhões de pessoas em todo o mundo. Saiba mais sobre o assunto.

Doenças mentais e neurológicas atingem cerca de 700 milhões de pessoas no mundo. (Foto: divulgação)

Doenças mentais e neurológicas

Segundo dados fornecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças mentais e neurológicas atingem uma quantidade aproximada de 700 milhões de pessoas no mundo, o que representa um terço do total de casos de doenças classificadas como não transmissíveis.

Especialistas no assunto advertem que pelo menos um terço dos portadores de problemas mentais e neurológicos não fazem acompanhamento médico regular. Essa revelação foi obtida através do Plano de Ação para a Saúde Mental 2013-2020.

No mês de maio, especialistas se reuniram em discussão sobre o assunto, na cidade de Genebra (Suíça) durante a Assembleia Mundial da Saúde. Dentro do Plano de Ação para Saúde Mental 2013-2020 mostra que as doenças mentais representam 13% do total de doenças em todo o mundo e são um terço das doenças não transmissíveis.

O Alzheimer está entre as doenças que mais acometerão os indivíduos até 2020. (Foto: divulgação)

Perigos oferecidos pelas doenças

De acordo com estimativas, aproximadamente 350 milhões de pessoas deverão sofrer de depressão e 90 milhões passaram por uma desordem devido ao abuso ou dependência de substâncias. A depressão é definida pela OMS como um dos distúrbios mentais mais comuns, caracterizado por ausência de prazer, perda de interesse, tristeza, oscilações de sentimentos, distúrbios do sono e apetite.

Essa doença pode ser de longa ou curta duração. Em seu estado mais grave, a depressão pode levar ao suicídio. Os casos mais leves do problema podem ser tratados sem medicamentos, já nas formas mais graves as pessoas necessitam de medicação. Quanto mais cedo for diagnosticado e tratado, melhores serão os resultados.

Vários fatores podem influenciar para o surgimento da depressão, como problemas sociais, psicológicos e biológicos. Estudos recentes mostram, que uma a cada cinco mulheres que dão à luz sofrem com depressão pós-parto.

Especialistas dizem ainda que as doenças neurológicas, como epilepsia deverão afetar 50 milhões de pessoas.  Aproximadamente 35 milhões sofrerão com Alzheimer, síndrome que leva a perda das funções cognitivas.

A depressão é uma das doenças que mais atingem as pessoas em todo o mundo. (Foto: divulgação)

As doenças mentais e neurológicas têm preocupado muito especialistas, já que o número de pessoas acometidas é cada vez maior. Sabemos que ter um estilo de vida saudável é uma das chaves para prevenir esses problemas. Por isso, aposte no consumo de alimentos que combatem a depressão, Alzheimer, epilepsia e outros problemas.  Além disso, pratique exercícios físicos e melhore sua qualidade de vida.

Top