Doenças causadas por videogames

Segundo pesquisas, uma a cada dez crianças são viciadas em videogames e grande parte não consegue mudar isso. Essas crianças apresentam maiores chances de…

Segundo pesquisas, uma a cada dez crianças são viciadas em videogames e grande parte não consegue mudar isso. Essas crianças apresentam maiores chances de desenvolverem problemas relacionados ao comportamento, porém o jogo excessivo pode causar doenças, como problemas mentais. Saiba mais sobre o assunto e veja as doenças causadas pelo vício em videogames.

É preciso moderar o tempo de jogos das crianças. (Foto: divulgação)

Pesquisa diz que videogame pode provocar doenças mentais

Um estudo realizado durante dois anos em Cingapura, com 3.000 crianças em idade escolar, identificou que o vício em videogames faz com que a depressão, ansiedade e as fobias sociais piorem além das notas escolares caírem significativamente. Quando os pequenos se livram do vício, os sintomas melhoram cada vez mais.

A pesquisa chama atenção para a falta de preocupação dos pais e profissionais de saúde para os efeitos do videogame na saúde mental. Entretanto, há controvérsias, pois alguns especialistas afirmam haver falhas na realização do estudo e que muitas crianças podem jogar sem ter comportamento viciante e passar bastante tempo ser obter efeitos prejudiciais.

O problema pode estar na nova pesquisa que mediu a preocupação e não o vício. No estudo feito em Cingapura, os professores aplicaram questionários aos alunos de terceiro, quarto, sétimo e oitavo ano, com perguntas relacionadas sobre os hábitos de jogo, desempenho escolar, depressão e habilidades sociais.

Além disso, as crianças tiveram que responder dez questões para identificar se eram viciadas em videogame ou não. Para as que responderam sim, eram classificadas como jogadores “patológicos”. O questionário contava com problemas como não realizar tarefas domésticas, ficar muito tempo jogando, ir mal quanto ao desempenho escolar ou usar o jogo como forma de fugir dos problemas e sentimentos ruins.

O vício em videogame pode prejudicar o desempenho da criança na escola. (Foto: divulgação)

Veja também videogame em excesso prejudica a saúde física e emocional 

Continuar Lendo  Receita de feijoada Light

Resultados da pesquisa

Em geral, as crianças responderam que jogavam em média 20 horas semanais. Os meninos que se colocaram com viciados representaram 9 e 12 % e as meninas 3 a 5 %. Os que foram descritos como dependentes no início, mais de 8 a cada 10, permaneceram da mesma forma durante o estudo.

Os estudiosos identificaram também que os que jogavam mais tempo, eram mais impulsivos ou apresentavam dificuldades com as habilidades sociais, sendo mais propícios ao vício. Além disso, os viciados afirmam apresentar sintomas crescentes de depressão, ansiedade e fobia social.

É importante ressaltar que o estudo não prova essa relação. Porém, pode ser que haja influencia do uso de videogames para o surgimento de problemas mentais das crianças, fazendo com que elas aumentem cada vez mais o uso e assim por diante.

As crianças estão perdendo muito tempo jogando videogames e deixando de brincar. (Foto: divulgação)

Veja também como o videogame pode ajudar seu filho 

Não se pode afirmar com toda certeza que o videogame pode causar doenças nas crianças, porém é importante diminuir o tempo das crianças na frente do mesmo. Mesmo que haja controvérsias no estudo, a dependência pode prejudicar o desempenho da mesma em outras atividades. Além disso, é importante que os pais deem preferência para jogos educativos ao invés de violentos.

 

Top