Doença de Stephen Hawking

Doença de Stephen Hawking

Quando tinha apenas 21 anos, Stephen Hawking foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, uma doença bastante grave que resulta na morte das células nervosas…

Por Editorial MDT em 25/09/2013

Quando tinha apenas 21 anos, Stephen Hawking foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, uma doença bastante grave que resulta na morte das células nervosas responsáveis pelo controle da musculatura corporal. De acordo com os médicos da época, ele não teria mais que alguns meses de vida, ao longo dos quais seria obrigado a enfrentar uma progressiva e irreversível perda do controle corporal.

Conheça mais sobre a doença de Stephen Hawking. (Foto: divulgação)

Entretanto, contrariando todas as expectativas, Hawking enfrentou a situação de uma maneira brilhante e acabou se tornando o personagem principal de uma história fantástica de superação. Depois de mais de meio século, Hawking já se casou duas vezes, teve três filhos e três netos, experimentou a gravidade zero, acrescentou dados novos à teoria da relatividade de Einstein e ainda escreveu livros que, além de fazerem o maior sucesso, popularizaram a ciência.

Conheça melhor a doença de Stephen Hawking e saiba mais sobre o problema de saúde que não impediu esse gênio de se tornar alguém de sucesso.

O que é a esclerose lateral amiotrófica

Conhecida pela sigla ELA, essa doença cursa com uma degeneração progressiva do primeiro neurônio motor superior no cérebro e segundo motor inferior na medula espinha. Quando esse tecido nervoso é lesado, perde sua capacidade de transmitir os impulsos nervosos entre o cérebro e os músculos, resultando em uma paralisia.

Ainda não se conhece exatamente a causa dessa doença, mas alguns estudos indicam que a utilização excessiva dos músculos corporais pode favorecer o processo de degeneração. Por isso todos os atletas representam uma população de risco aumentado para o problema.

Outra teoria sugere que uma dieta rica em glutamato poderia ser o responsável pelo aparecimento da doença em pessoas com predisposição, como aconteceu com uma população que habita as ilhas de Guan, no Pacífico. Nesse local o número de pessoas acometidas é cem vezes maior do que em qualquer outro lugar do mundo.

A esclerose lateral amiotrófica não impediu Stephen Hawking de experimentar a gravidade zero. (Foto: divulgação)

Principais sintomas

O quadro clínico costuma se iniciar por volta dos 45 anos de idade, onde o principal sintoma é uma fraqueza muscular intensa, acompanhada de endurecimento dos músculos. Inicialmente os sintomas acometem apenas um dos lados do corpo, e à medida que a doença progride, afeta o outro lado. Também pode haver atrofia muscular, cãibra, tremor e espasmo da musculatura e perda da sensibilidade.

Tratamento

O tratamento é multidisciplinar e consiste em oferecer ao paciente uma melhor qualidade de vida, mas ainda não existe nenhum tipo de terapia capaz de impedir a progressão da doença. Embora o quadro seja irreversível, é impossível determinar o prognóstico do paciente, e algumas pessoas podem viver muito bem por anos.

Stephen Hawking se casou 2 vezes e tem 3 filhos. (Foto: divulgação)

A esclerose lateral amiotrófica é uma doença degenerativa grave e irreversível, mas que, ainda assim, não foi capaz de impedir o sucesso de Stephen Hawking. Conhecer mais sobre o problema é uma forma de admirar ainda mais essa história de superação.

Top