Doença cardíaca pode passar de pai para filho, diz estudo

Doença cardíaca pode passar de pai para filho, diz estudo

Uma recente pesquisa realizada na Universidade de Leicester, na Inglaterra, revela que é admissível uma doença arterial coronariana ser conduzida de pai para filho…

Por Editorial MDT em 13/02/2012

Imagem: (Foto Divulgação)

Uma recente pesquisa realizada na Universidade de Leicester, na Inglaterra, revela que é admissível uma doença arterial coronariana ser conduzida de pai para filho através do cromossomo Y. O estudo que durou quatro anos para ser finalizado foi divulgado na última quinta-feira na revista médica Lancet.

Segundo os autores do estudo, a boa notícia é o fato de o cromossomo Y visivelmente exercer um desempenho na herança do sistema cardiovascular além do que é tradicionalmente compreendido em relação ao sexo masculino.

Os pesquisadores estudaram o DNA de aproximadamente 3.000 homens cadastrados na Fundação Britânica do Coração e no Estudo de Prevenção Coronária do Oeste da Escócia. Eles desvendaram que 90% dos cromossomos Y desses indivíduos faziam parte de um dos dois principais grupos que qualificam os cromossomos, o Haplogrupo I. Este grupo, em comparação ao Haplogrupo R1b1b2, proporcionou um risco 50% maior de doença arterial coronariana. Os riscos, segundo o estudo, independem de outros fatores habituais para o problema, como tabagismo, pressão alta e colesterol.

“Estamos muito entusiasmados com esses resultados, já que eles colocam o cromossomo Y no mapa da suscetibilidade genética à doença arterial coronariana. Agora, queremos aprofundar a análise desse cromossomo para encontrarmos genes específicos e suas variantes que são responsáveis pela relação com a doença”, afirma o coordenador da pesquisa e professor do Departamento de Ciências Cardiovasculares da Universidade de Leicester, Maciej Tomaszewski.

Top