Dívidas no cartão de crédito: como lidar

Os preços convidativos, especialmente de grandes liquidações levam ao impulso do consumismo. Isso pode acabar se tornando um pesadelo na fatura do cartão de…

Por Editorial MDT em 16/02/2012

Fazer dívidas no cartão de crédito é muito comum.

Os preços convidativos, especialmente de grandes liquidações levam ao impulso do consumismo. Isso pode acabar se tornando um pesadelo na fatura do cartão de crédito. Para acabar com esses problemas, existem alguns conselhos que funcionam desde que você esteja realmente comprometido em mudar essa situação.

Diminuindo seus gastos

1- Optar pelo pagamento da dívida a 100%

Na hora de saldar a dívida do cartão de crédito o cliente tem duas opções: o pagamento total da dívida, 100%, ou pagar apenas uma parcela. Os consumidores que escolham a primeira opção podem se beneficiar da isenção de juros, enquanto que optando pela segunda hipótese já terá de pagar juros sobre o valor que não liquidou, adiando para os meses seguintes o pagamento do restante da dívida. Uma vez que as taxas associadas aos cartões de crédito são elevadas é aconselhável que opte pelo pagamento de 100%. Dessa forma fica isento de juros pagando apenas a anuidade que em alguns casos, também é gratuita.

2- Opte pelo cartão com juros mais baixos

Apesar de ser vantajoso pagar completamente a dívida de uma só vez, há pessoas que optam pelo pagamento parcelado. Nestes casos, em que o cliente deixa passar a dívida para os meses seguintes, é importante estar atento aos juros, uma vez que podem chegar quase aos 30%.

Comprar está cada vez mais fácil. O difícil é pagar a dívida depois.

3- Evitar utilizar o ‘cashadvance’

Além do pagamento, os cartões de crédito dão ainda a possibilidade de adiantamento em dinheiro. Uma vez que se trata de um adiantar (‘cashadvance’) o consumidor passa a estar sujeito ao pagamento de comissões elevadas. Por essa razão, os especialistas recomendam evitar a utilização do empréstimo com o cartão de crédito, optando pelo cartão de débito.

4- Escolhas as anuidades mais baratas

O valor da anuidade pode ser um dos principais critérios de escolha do cartão de crédito, sobretudo para quem opta pelo pagamento de 100%. Há casos em que a anuidade é mesmo gratuita, no primeiro ano. No entanto, tenha atenção à anuidade cobrada nos anos seguintes. O valor depende da bandeira do cartão (Classic ou Gold/Premier/Platinium). Existem cartões de crédito não possuem anuidades, o que é uma grande vantagem para o consumidor.

5- Utilizar cartão no estrangeiro sai mais caro

O custo de utilização do cartão no exterior é variável, dependendo do país onde se utilizará o crédito, podendo chegar a 3%. 

Como negociar as dívidas

Se você sempre pagou em dia, é um excelente cliente. Provavelmente seu histórico é positivo e isso tem muito valor. Converse com a administradora do seu cartão, para diminuir a sua taxa de juros, caso precise alguns dias pagar com atraso. Use e abuse da sua situação. Atualmente a inadimplência é muito comum. Faça valer seu direito de bom cliente e tire proveito disso a seu favor.

Cuidado com as falsas vantagens que o cartão pode oferecer.

Essas medidas podem ajudar a lidar com as dívidas e evitar dores de cabeça. Tente colocá-las em prática e verá que os resultados são satisfatórios.

Top