DIU: como usar

O DIU é o método contraceptivo no qual é colocado um dispositivo dentro do útero da mulher para impedir a fecundação do óvulo. Existem…

O uso do DIU é uma maneira segura de evitar a gravidez

O DIU é o método contraceptivo no qual é colocado um dispositivo dentro do útero da mulher para impedir a fecundação do óvulo. Existem diversos tipos diferentes, são muito eficazes e possuem poucos efeitos colaterais. Veja mais sobre o assunto.

O que é DIU

O DIU (Dispositivo Intrauterino) é um mecanismo usado como método contraceptivo, colocado dentro do útero da mulher por um médico. Ele pode ficar no útero por um período em torno de 1 a 10 anos.

Existem vários tipos de DIU

Geralmente é feito de plástico ou metal contendo um fio preso a ele. Alguns dispositivos contêm cobre ou progesterona (hormônio feminino). O DIU previne a gravidez mudando o local onde ocorre a reprodução. Estas alterações impedem que ocorra a fecundação do óvulo ou que ele seja implantando e cresça dentro do útero.

Veja também: Entenda as diferenças entre os tipos de DIU.

Como usar o DIU

  • O médico coloca o DIU através do colo cervical (abrindo o útero);
  • Geralmente o dispositivo é colocado no período menstrual, quando o colo está levemente aberto e chances da mulher estar grávida são muito menores;
  • O processo dura alguns minutos e pode causar um pouco de dor e desconforto. Para melhorar a situação pode ser usado um anestésico tópico;
  • Durante os primeiros meses após a colocação do DIU, principalmente após cada período menstrual, é necessário conferir se o fio continua preso a ele, assegurando que a gravidez seja evitada;
  • O mais indicado é que nos primeiros meses sejam utilizados outros métodos contraceptivos, para melhor segurança;
  • Geralmente os DIUs de progesterona devem ser trocados após 1 ano, enquanto que os de cobre podem ficar no útero por até 10 anos.

Esquema de como fo DIU fica acomodado dentro do útero

Vantagens oferecidas pelo uso do DIU

  • Apresentam em torno de 97% de eficácia para prevenir a gravidez;
  • A substituição pode ser feita entre 1 a 10 anos de uso, dependendo do tipo usado;
  • O coito não precisa ser interrompido pelo uso de outros métodos contraceptivos de barreira e nem há necessidade do uso de anticoncepcionais orais.
Leia Também:  Floor Jansen é a nova vocalista do Nightwish

Observações: é importante ressaltar que em caso de relações sexuais desprotegidas com parceiros não-fixos, o uso de métodos contraceptivos de barreira é indispensável para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (como AIDS, sífilis, gonorréia e outras).

Veja também: Camisinha: como usar.

Nos primeiros meses o uso de outros métodos contraceptivos é indicado

Efeitos colaterais do uso do DIU

Os efeitos colaterais mais encontrados são o aumento do fluxo menstrual e das cólicas. Porém, esses efeitos podem ser controlados pelo uso de medicamentos sobre prescrição médica. Normalmente após o 3º mês de uso do DIU os sintomas tendem a se normalizarem.

Contraindicações do uso do DIU

  • Não deve ser usado em caso de suspeita ou confirmação de gravidez;
  • Suspeitas ou presença de tumores no útero;
  • Em casos de sangramento vaginal sem conhecimento da causa;
  • Presença de malformações uterinas;
  • Infecções ginecológicas.

O DIU é uma importante ferramento para o planejamento familiar

O DIU é sem dúvida nenhuma um excelente método contraceptivo. Para colocar esse dispositivo da maneira adeqiada, o correto é fazer uma consulta com seu ginecologista para que ele faça as orientações necessárias e esclareça as dúvidas sobre o uso.

Top