Dificuldades para cuidar de pessoas com Alzheimer

Dificuldades para cuidar de pessoas com Alzheimer

Cuidar de uma pessoa portadora da doença de Alzheimer não é uma tarefa simples. A função exige do familiar ou cuidador muita dedicação, motivação,…

Por Editorial MDT em 21/05/2013

Cuidar de uma pessoa portadora da doença de Alzheimer não é uma tarefa simples. A função exige do familiar ou cuidador muita dedicação, motivação, recursos sociais e estratégias para enfrentar as dificuldades provenientes das limitações estabelecidas pela doença. Saiba mais sobre o assunto e veja as dificuldades de cuidar de pessoas com Alzheimer.

O Alzheimer é uma doença que leva a perda da memória recente. (Foto: divulgação)

Doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma demência que provoca limitações cognitivas e comportamentais no indivíduo. Segundo pesquisas, ela atinge mais de 25 milhões de pessoas em todo o mundo, se manifestando em 45% da população com mais de 90 anos de idade. Estima-se que no Brasil exista em torno e 1 milhão de portadores da doença.

No que diz respeito ao quadro clínico, as alterações são lentas e progressivas, provocando dificuldades de memória recente, de aprendizado, linguagem, diminuição do vocabulário, habilidades motoras e outras. A maioria dessas alterações cognitivas, físicas e comportamentais pode levar a dependência de vida do paciente e causar um grande desgaste para quem cuida. Porém, existem algumas estratégias que podem ajudar no manejo das dificuldades enfrentadas.

É preciso ter muita paciência para cuidar do idoso com Alzheimer. (Foto: divulgação)

Veja também os primeiros sinais do mal de alzheimer 

Dificuldades para cuidar de pessoas com Alzheimer

1. Passado no presente: os portadores de Alzheimer vivem no passado, ou seja, a memória de longa duração substitui a memória de curto prazo. Isso significa que a pessoa pode lembrar-se do passado, mas se esquecer do que aconteceu a poucos instantes. Isso dificulta a comunicação com o indivíduo.

2. Repetições: a comunicação com o idoso que sofre dessa doença se torna cheia de perguntas e frases constantes. Apesar de ser frustrante ter que repetir, é preciso ter paciência e falar novamente com calma a resposta ou pergunta.

3. Dificuldade de expressão: a perda da memória pode afetar a comunicação verbal, o que faz com que as dificuldades de expressão de pensamentos apareçam. Isso dificulta a comunicação entre o cuidador e o doente. É preciso ter muita calma e ficar atento para a linguagem corporal e expressões faciais.

4. Erros e desentendimentos: quem sofre com a perda de memória nem sempre encontra as palavras corretas para dizer o que deseja, podendo substitui-las por outras que não tem nada a ver com o assunto. Por isso, o cuidador deve estar sempre pronto para desenrolar as conversas e procurar entender o que o idoso está tentando falar.

6. Paciência e disponibilidade: lidar com idoso com perda de memória é um grande desafio. Após uma longa vida, todos os obstáculos podem ser fonte de depressão e desânimo para o indivíduo. Isso requer um acompanhamento constante, como muita paciência e disponibilidade.

O amor e carinho são fundamentais para cuidar de um portador de Alzheimer. (Foto: divulgação)

Veja também Alzheimer o que é e como tratar

Os portadores de Alzheimer apresentam perda de memória que evolui gradativamente. Lidar com um portador dessa doença não é nada fácil. É preciso saber que as dificuldades se fazem presentes e por isso é importante ter muita calma e paciência para cuidar do idoso. Além disso, amor e carinho são essenciais para cuidar dos portadores de Alzheimer.

 

 

Top