Dificuldade para encontrar um fiador: o que fazer

A busca por um fiador para alugar uma casa costuma ser um momento delicado. O constrangimento gerado pela situação afeta tanto quem faz o…

Por Isabella Moretti em 19/06/2013

A busca por um fiador para alugar uma casa costuma ser um momento delicado. O constrangimento gerado pela situação afeta tanto quem faz o pedido como também quem o recebe. O papel do fiador representa um voto de confiança e uma grande responsabilidade assumida.

Encontrar um fiador para alugar uma casa pode ser uma tarefa complicada. (Foto:Divulgação)

A importância do fiador

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP), o contrato de aluguel com fiador é a modalidade mais comum no estado, com 50%.

O fiador é a pessoa que vai assumir a dívida do aluguel caso o locatário não consiga manter as parcelas em dia. Esta desagradável incumbência pode prejudicar uma amizade ou parentesco, principalmente quando há um caso de inadimplência.

Não é qualquer indivíduo que pode assumir a posição de fiador. A pessoa precisa ter um imóvel quitado no seu nome e comprovar renda compatível para o pagamento do aluguel, caso o inquilino não cumpra com as obrigações. O fiador precisa ganhar por mês de três a quatro vezes mais do que o valor do aluguel.

Por causa das responsabilidades que são assumidas, o fiador também acaba correndo riscos financeiros e judiciais. Para não perder o próprio imóvel, ele deve optar pela condição de “responsável subsidiário” ao invés de “responsável solidário”.

O que fazer para encontrar um fiador?

É importante demonstrar merecer a confiança do fiador. (Foto:Divulgação)

O primeiro passo para conseguir um fiador é conversar com uma pessoa de confiança e que se enquadra no perfil exigido pela imobiliária. Se houver relutância, o inquilino deve mostrar que realmente é comprometido com o pagamento de suas dívidas. Também existe a possibilidade de oferecer uma garantia informalmente.

Se a negociação com um fiador não der certo, é necessário buscar outras garantias locatícias. As imobiliárias trabalham com duas outras modalidades de negócio: a caução e o seguro-fiança.

A caução para alugar imóvel corresponde ao valor de três meses de aluguel adiantado, que é depositado na conta poupança do proprietário. Ao deixar a casa, o inquilino pode recuperar o dinheiro com correções monetárias, desde que não atrase nenhum pagamento.

O fiador pode ser substituído pela caução ou pelo seguro-fiança. (Foto:Divulgação)

No seguro-fiança, o inquilino contrata uma seguradora para substituir o fiador. O serviço normalmente custa o valor equivalente a um mês de aluguel por ano. Ao final do contrato, o dinheiro não é devolvido.

Ao alugar uma casa, em hipótese alguma o locatário deve buscar um fiador profissional. Pagar o “favor” não é totalmente ilegal, mas pode trazer problemas. A modalidade dá margem para procedimentos inadequados, como a criação de documentos falsos e o uso do mesmo imóvel como garantia para diversos contratos.

Top