Diferenças entre taquicardia e arritmias

Sempre ouvimos falar em taquicardia e arritmias cardíacas, porém, várias pessoas conhecem muito pouco a respeito dessas entidades. Para ajudá-los a entender e compreender…

O melhor exame para diagnosticar uma arritmia cardíaca é o eletrocardiograma

Sempre ouvimos falar em taquicardia e arritmias cardíacas, porém, várias pessoas conhecem muito pouco a respeito dessas entidades. Para ajudá-los a entender e compreender um pouco mais sobre suas definições, confira algumas informações a respeito.

Leia também: Consumo de ômega 3 reduz riscos de arritmias cardíacas.

Definição de arritmias

De maneira geral, as arritmias são alterações do ritmo cardíaco ou da frequência. Para lembrar, o valor normal da frequência cardíaca é em torno de 50 a 100 batimentos por minutos, sendo que valores abaixo ou acima desse patamar podem ser sinônimo de complicações cardíacas. No entanto, é necessário ressaltar que pequenas alterações nesses intervalos, podem ser consideradas normais, desde que não apresentem sinais e sintomas clínicos.

A avaliação dos tipos de arritmias deve ser feita por um médico especialista, através de um exame clínico detalhado, em associação de exames complementares. Além de ser o mais fidedigno para essa finalidade, o eletrocardiograma consegue captar as alterações elétricas, apresentadas pelo coração e é facilmente realizado na maioria dos hospitais.

Alterações dos batimentos cardíacos

As alterações dos batimentos cardíacos podem ser divididas em três grandes grupos: as taquicardias, em que a frequência cardíaca está aumentada; as bradicardias, em que a frequência cardíaca está diminuída; e os batimentos irregulares, quando o coração bate de forma inadequada, apesar de a frequência cardíaca estar dentro do limite considerado normal.

  • Taquicardia – é quando o coração de um adulto bate acima de 100 vezes por minuto, e é uma situação normal em algumas ocasiões, como após o esforço físico, medo e ansiedade. O normal é que, após algum tempo, a frequência cardíaca retorne aos valores normais, uma vez que a persistência de taquicardia pode indicar alguma patologia;
  • Bradicardia – quando o coração de um adulto bate abaixo de 50 vezes por minuto.

Uma taquicardia transitória após exercícios físicos é fisiológica

Classificação em relação às alterações do ritmo cardíaco

Os batimentos cardíacos quando normais, se originam em um foco localizado no átrio direito, denominado de nó sinusal. Essa despolarização elétrica tem como objetivo ocasionar a contração das quatro câmaras do coração (dois átrios e dois ventrículos). Quando, por algum motivo ocorre alteração em dos pontos por onde passam a atividade elétrica, o indivíduo se torna portador de uma arritmia. Dentre os diversos tipos de arritmias, podemos citar:

  • Arritmias atriais
    • Arritmias de origem sinusal
      • Bradicardia sinusal
      • Taquicardia sinusal
      • Arritmia sinusal
      • Parada sinusal
      • Bloqueio sino-atrial do segundo grau tipo I
      • Bloqueio sino-atrial do segundo grau tipo II 
  • Outras arritmias de origem atrial
    • Ritmo atrial ectópico
    • Batimento de escape atrial
    • Extra-sístole atrial
    • Extra-sístole atrial não conduzida
    • Taquicardia atrial multifocal
      • Ritmo atrial multifocal
      • Taquicardia atrial multifocal
      • Taquicardia atrial focal sustentada
      • Taquicardia atrial focal não sustentada
      • Fibrilação atrial
      • Flutter atrial
        • Flutter atrial comum
        • Flutter atrial incomum
  • Arritmias ventriculares
    • Ritmo idioventricular
    • Ritmo idioventricular acelerado
    • Taquicardia ventricular
    • Fibrilação ventricular
    • Extrassistolia ventricular 
  • Arritmias átrio ventriculares
    • Taquicardia AV nodal reentrante
    • Taquicardia AV reentrante
      • Síndrome de Wolff-Parkinson-White
      • Síndrome de Lown-Ganong-Levine
  • Arritmias juncionais
    • Ritmo juncional
    • Taquicardia juncional
    • Extrassistolia juncional
  • Bloqueios cardíacos
    • Bloqueio átrio ventricular de primeiro grau
    • Bloqueio átrio ventricular de segundo grau
      • Bloqueio átrio ventricular de segundo grau Mobitz I ou Wenckebach
      • Bloqueio átrio ventricular de segundo grau Mobitz II
    • Bloqueio átrio ventricular de terceiro grau ou Bloqueio Átrio Ventricular Total
    • Bloqueios de Ramo
      • Bloqueio do ramo esquerdo do feixe His
        • Bloqueio da divisão ântero superior do ramo esquerdo do feixe de His
        • Bloqueio da divisão póstero inferior do ramo esquerdo do feixe de His
      • Bloqueio do ramo direito do feixe de His.

O coração funciona mediante atividade elétrica

Como foi possível observar, são diversos os tipos de arritmias que podem ser apresentadas por um indivíduo. Após conhecer um pouco mais sobre o assunto, vale lembrar que, mediante alguma alteração eletrocardiográfica, é necessário procurar a orientação de um especialista, pois apenas ele terá condições de afirmar qual o real problema que você está apresentando.

Leia também: Doenças que mais matam no mundo.

Top