Diferenças entre couro, couro ecológico e couro sintético

É muito antigo o uso do couro para diferentes finalidades, na vida humana. Dentre elas, a de vestir-se e proteger-se contra o frio. O…

Por Editorial MDT em 14/04/2014

É muito antigo o uso do couro para diferentes finalidades, na vida humana. Dentre elas, a de vestir-se e proteger-se contra o frio. O couro nada mais é que a pele de um animal, que passou por um processo de tratamento (que também envolve produtos químicos), até ficar em condições de ser usado em vários tipos de confecções. Com o passar do tempo, surgiu no mercado, também, o couro sintético (que não é feito com pele de animais) e, hoje, fala-se muito sobre o couro ecológico. Mas, você sabe diferenciar cada um deles? Conheça as diferenças entre couro, couro ecológico e couro sintético.

O couro legítimo é usado, também, em carros de luxo (Foto: Divulgação)

☰ CONTEÚDO

Couro natural

O couro comum é produto da pele animal, tratada quimicamente. Considerado um material nobre, por sua resistência, o couro é encontrado em roupas, calçados, móveis, entre outros.

O processo de fabricação do couro envolve o uso de dezenas de produtos químicos, para o seu tratamento. Alguns deles, bastante prejudiciais ao meio ambiente, necessitam de cuidados especiais para o descarte; caso contrário, irão contaminar a natureza. Existem regras e leis para isso. No entanto, infelizmente, muitos curtumes as descumprem, causando um impacto ambiental negativo muito grande.

Couro ecológico

O couro ecológico também é de origem animal (Foto: Divulgação)

Atualmente, muito tem se falado sobre o couro ecológico. Logo, muitas pessoas julgam que este tipo de material não envolve o abate animal. Mas não é isso. A confusão também se deve ao próprio nome do material, que acaba fazendo com que os consumidores pensem erroneamente. O couro ecológico é produzido de forma semelhante ao couro comum; no entanto, durante o processo de curtimento, descartam-se os metais pesados (especialmente o Cromo), substituindo-os por substâncias alternativas, muitas delas de origem vegetal.  Portanto, o couro ecológico também é feito da pele animal, porém, ao ser curtido, não se usam aditivos que poluem o meio ambiente ou que fazem mal ao ser humano. É por isso que o couro ecológico é mais caro do que o couro comum, pois todo esse processo envolve custos altos.

Couro sintético

O couro sintético passou por uma evolução, ao longo dos anos. Há um tempo, o material não tinha um aspecto atraente. Até hoje, muitas pessoas o relacionam a algo de plástico e feio. A qualidade também era questionada. Porém, hoje, existem muitas alternativas para este material e muitas delas são bastante semelhantes ao couro comum, tanto em relação à aparência, quanto no quesito durabilidade.

Hoje, existem muitas opções em couro sintético, no mercado (Foto: Divulgação)

O couro sintético pode ser fabricado com diferentes materiais, como:

– Polietileno tereftalato (PET): é uma resina do grupo do poliéster e é usado em fibras artificiais. Pode ser reciclado várias vezes; portanto, trata-se de uma alternativa mais ecológica do que o couro comum;

– Látex: é um couro vegetal, produto do látex da Amazônia. Sua qualidade é muito boa e sua aparência é bem semelhante à do couro comum;

– Poliuretano (PU): tem ótima qualidade e é o mais semelhante ao couro natural. É resistente ao ressecamento e pode ser facilmente tingido. No entanto, o seu descarte na natureza pode causar impacto ambiental.

Além destas alternativas, o couro sintético também pode ser produzido a partir do Nylon, do PVC, entre outros. Trata-se de uma escolha que tem a ver com a ética, em relação aos animais. No entanto, ainda não sabe exatamente quais são os reais impactos dos polímeros na natureza; o que se sabe é que eles também são poluentes.

 

Top