Diferença entre gripe e resfriado

GRIPE E RESFRIADO: A MESMA COISA? Quem nunca acordou sentindo o corpo cansado e o nariz escorrendo? Com certeza  já nos sentimos assim. Tudo…

GRIPE E RESFRIADO: A MESMA COISA?

Quem nunca acordou sentindo o corpo cansado e o nariz escorrendo? Com certeza  já nos sentimos assim. Tudo culpa da gripe! Da gripe ou do resfriado? Afinal, existe diferença? Tire suas dúvidas aqui!

Não, gripe não é a mesma coisa que resfriado, apesar de sintomas como congestão nasal, coriza e tosse serem comuns às duas doenças, elas se diferem quanto ao agente causador e  a intensidade dos sintomas.

RESFRIADO

É uma infecção branda das vias aéreas que pode ser causada por diversos vírus diferentes, sendo o Rinovírus o mais comum. A transmissão é muito contagiosa e se dá por gotículas oriundas da tosse ou espirro do indivíduo infectado ou até mesmo pelo contato com mãos infectadas – frente a exposição ao vírus, a infecção pode ser facilitada por fatores emocionais, fadiga excessiva e processos alérgicos.

Os primeiros sintomas surgem, de forma gradual e evolutiva, após 24 horas do contato com o vírus e costumam durar por cerca de uma semana, período este que pode se estender, para até duas semanas.

O quadro clínico é mais localizado e os sintomas mais comuns são a rinorréia (nariz escorrendo), tosse e espirros, com o indivíduo podendo  apresentar dor de garganta, geralmente, de curta duração e mais comuns nos primeiros dias.

A febre em adultos é rara e a ocorrência do resfriado é comum durante  o decorrer do ano.

GRIPE

É uma infecção respiratória aguda causada especificamente pelo vírus Influenza, mas que apresenta os mesmos modos de transmissão que o resfriado. O tempo de duração da doença é cerca de duas semanas e o paciente mantém-se contagioso por 7 dias ou 24 horas após a resolução da febre (diferentemente do resfriado, onde o paciente pode transmitir o vírus durante os 3 primeiros dias de sintomas).

Leia Também:  Gripe: mitos e verdades

Se comparada ao resfriado, apresenta um quadro clínico mais florido e repentino, ou seja, o indivíduo apresenta mais sintomas e estes  geralmente são mais exacerbados e costumam surgir de forma súbita. Os sintomas são mais sistêmicos e não estão, necessariamente, localizadas apenas no nariz e garganta, sendo comuns febre alta, dores pelo corpo, dor de cabeça, mal estar, diminuição do apetite, dor de garganta e tosse.

Geralmente, ocorre como uma epidemia, no inverno e as complicações são mais frequentes e mais severas – a principal complicação é a pneumonia.  O melhor meio de prevenção continua sendo a vacinação, a prevenção do contato com doentes e a higienização das mãos. É importante ressaltar que, apesar de aparentar ser uma doença sem muita importância, a gripe é responsável por milhares de mortes anualmente.

Caso você ainda tenha dúvida se está com gripe ou resfriado, fique atento a alguns sinais que podem significar gravidade da doença e não deixe de procurar um médico:

  • Alteração da consciência;
  • Pressão baixa;
  • Dificuldade para respirar e/ou dor no peito, durante a respiração;
  • Vômitos persistentes.

 

Top