Dieta Paleolítica: prós e contras

A Dieta Paleolítica recebeu este nome pelo fato de ser inspirada na rotina dos homens das cavernas. Ela já caiu no gosto de muitas…

A Dieta Paleolítica recebeu este nome pelo fato de ser inspirada na rotina dos homens das cavernas. Ela já caiu no gosto de muitas pessoas, inclusive de celebridades, como é o caso da atriz Megan Fox e do atleta Mark Sisson.

Mark Sisson, um dos idealizadores da dieta. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Descubra quais são os perigos das dietas da moda

O estilo de vida há mais de 15 mil anos era bem diferente do atual. Os humanos daquela época não consumiam produtos industrializados, massas e outros alimentos modernos. Eles basicamente obtinham o alimento de cada dia através da caça e da colheita.

Adequar a alimentação ao estilo da Idade da Pedra implica em grandes mudanças. O indivíduo terá que manter um cardápio totalmente natural e, em alguns casos, realizar jejuns.

Além de seguir a dieta paleolítica, algumas pessoas resolvem mudar o ritmo de vida por completo para conseguir emagrecer. Inspiradas no homem da pré-história, elas vão ao trabalho a pé e andam descalças.

O que é bom na Dieta Paleolítica?

A dieta incentiva o consumo de produtos naturais, como carnes, frutas e vegetais. (Foto:Divulgação)

• Uma das principais características da Dieta Paleolítica é a liberação do consumo de carne vermelha. Este alimento, quando consumido com moderação, fornece proteínas e outros nutrientes fundamentais para o organismo;

• A Dieta Paleolítica exclui todos os grãos e massas do seu cardápio, afinal, na Idade da Pedra os homens ainda não plantavam arroz, trigo e milho. Desta forma, as fontes de carboidratos do cardápio são os legumes, as frutas e as verduras;

• Quem faz a Dieta Paleolítica pode se sentir a vontade para comer vegetais e frutas. Estes itens naturais oferecem uma variedade de nutrientes e também ajudam a proporcionar a sensação de saciedade. Os nutricionistas só alertam a necessidade de ter cuidado com as frutas calóricas;

Leia Também:  Entenda a relação das bacterias com a obesidade

• A principal forma de hidratação no tempo do homem das cavernas é a água, por isso o refrigerante e o suco industrializado devem sair do cardápio;

• A Dieta Paleolítica corta os alimentos industrializados, e em consequência, aumenta as chances do indivíduo eliminar calorias;

O que é ruim na Dieta Paleolítica?

O jejum prolongado é um aspecto prejudicial da dieta. (Foto:Divulgação)

• “Carne à vontade” é um termo perigoso para se usar numa dieta. O exagero no consumo deste alimento pode ter efeitos colaterais, como a sobrecarga dos rins e a retirada de cálcio dos ossos. Se for abusar de carne, vale apostar nos peixes, pois eles possuem gorduras favoráveis para a saúde;

• A Dieta Paleolítica defende a ideia de que não é preciso se preocupar com a ingestão de gorduras. O excesso de carne vermelha, no entanto, envia muita gordura saturada para o organismo, o que pode causar problemas de coração;

• O cardápio da Idade da Pedra presa por jejuns prolongados, que duram de 16 até 24 horas. Os nutricionistas, por sua vez, desaconselham esta prática da dieta, pois a falta de comida causa hipoglicemia, dificuldades de concentração, entre outros problemas.

Veja também: Dieta paleo: saiba mais 

Top