Dicas para pedestres no trânsito de SP

Não é novidade para ninguém que o trânsito das grandes cidades costuma ser complicado. A verdade é que ouvimos diariamente o resultado de inúmeras…

Por Editorial MDT em 22/05/2011

Não é novidade para ninguém que o trânsito das grandes cidades costuma ser complicado. A verdade é que ouvimos diariamente o resultado de inúmeras estatísticas a respeito de violência no trânsito, mas as vezes costumamos ignorar um detalhe muito importante: o trânsito não se refere somente ao tráfego de veículos como carros, motos ou caminhões, mas também aos pedestres.

A verdade é que essas estatísticas que sempre são pauta da mídia não se referem somente a acidentes como batidas ou capotamentos, mas também a atropelamentos. O pedestre está sempre bastante vulnerável, ainda mais porque eles não contam com acessórios de segurança, nesse caso é preciso que ele tenha cautela e atenção redobrada, tomando certos cuidados para se proteger, ainda mais quando o seu trajeto envolve locais muito movimentados. O trânsito da grande São Paulo é um bom exemplo disso: se ele já é conhecido por sua complexidade para quem está motorizado, imagine para quem está a pé?

Quer saber como garantir sua segurança? Confira algumas orientações:

Dicas para segurança do pedestre:

– Ande sempre na calçada: Lugar de pedestre é na calçada e não no meio da rua junto com os carros.

– Se não houver calçada: A preferência de trafego na via será dos veículos, portanto o pedestre deverá seguir pelas bordas da pista e em sentido contrário ao dos carros. Essa atitude evita ser pego desprevenido.

– Sinalização: Alguns locais contam com sinalização para os pedestres inclusive com a indicação de há quanto tempo o sinal está aberto para sua travessia e em quanto tempo ele abrirá novamente. Fique atento e respeite suas indicações pois isso garante mais segurança para o seu tráfego.

– Faixa de pedestres e passarela: Elas existem e foram feitas justamente para sua segurança. Se houver faixa de pedestres atravesse somente nela e o faça somente quando os veículos estiverem parados. No caso da passarela, não importa o quanto esteja longe: atravesse somente nela.

– Se não houver faixa de pedestres ou passarela: Sendo assim atravesse a rua longe das curvas, sempre em linha reta e sem correr.

– Olhe para os dois lados: No momento em que pretender atravessar a rua, verifique o fluxo de veículos do local até mesmo na contramão. Não se deixe levar pela pressa em correr de qualquer jeito.

– Carros estacionados: Evite atravessar atrás ou na frente de carros estacionados. Isso pode atrapalhar tanto a sua visão da rua e do fluxo quanto a do motorista.

– Veículos de emergência: Caso um veículo de emergência e com a sirene ligada esteja se aproximando atravesse a rua somente após a passagem dele.

– Ônibus: Atravesse somente após a partida do ônibus, nunca na frente ou atrás dele.

– Seriedade: Não atravesse a rua alcoolizado, também não faça brincadeiras ou ande em ziguezague entre os carros, nem atravesse entre dois veículos estacionados.

– Durante a noite: Prefira fazer seu trajeto em locais iluminados, inclusive ao atravessar a rua, pois isso garante que o condutor do veículo possa se dar conta de sua presença. Também é indicado o uso de roupas claras.

– Nunca: Para sua própria segurança nunca atravesse em curvas, túneis, pontes e viadutos.

São medidas simples, não é mesmo? Mas elas garantem a sua segurança, então faça a sua parte e colabore para o bom trânsito.

Top