Dicas para passear com o cachorro

Muitas pessoas, quando adquirem um cão, esperam que os dias de passeio com o amiguinho seja de puro prazer e relaxamento, para ambas as…

Muitas pessoas, quando adquirem um cão, esperam que os dias de passeio com o amiguinho seja de puro prazer e relaxamento, para ambas as partes. Acontece que quase todos os cães, ao terem acesso à rua, ficam desesperados de alegria e acabam por arrastar seus donos, tornando o passeio muito cansativo e estressante. Se o animal acostumar-se com essa rotina de alegria exacerbada, os passeios poderão ser um transtorno, para sempre. Raças de cães pequenos são mais fáceis de se lidar, porém os grandes poderão até mesmo ferir seus donos. Mas existem medidas que ajudam a ensinar seu cãozinho a curtir, com mais calma, este momento de prazer. Veja dicas para passear com o cachorro.

Cães que puxam demais a coleira são um problema, na hora do passeio (Foto: Divulgação)

Preparando o cachorro para passear

Isso é de grande importância. Não é indicado criar expectativas no cão, antes de levá-lo ao passeio. Muitas pessoas mostram a guia para o animal, repetindo a frase: “vamos passear?”. Inevitavelmente, o animal ficará excitado, aguardando a abertura do portão e arrastando o dono, assim que saírem.

Procure colocar a guia de passeio no cachorro, ao menos meia hora antes, deixando-o correr pela casa, usando-a. Isso fará com que aquela euforia do animal, ao ver a coleira, diminua e, quando ele for à rua, já estará mais calmo.

Da mesma forma, pode-se cansar um pouco o animal, antes do passeio. Assim, ele não terá mais tanta energia para puxar demais a guia, na rua. Momentos antes de saírem, brinque com o seu cão, da forma com que ele gosta mais, cansando-o um pouco.

O ideal é que o cão caminhe, lado a lado, com seu dono (Foto: Divulgação)

Passeando com o cachorro

Se o seu cão se distrai facilmente, na hora do passeio, o ideal é procurar um lugar mais calmo para isso, sem muitos estímulos visuais. Se for o caso, vá de carro até um parque ou outro local mais tranquilo e passeie com ele, lá.

Não pense que o enforcador ou coleiras que machucam o pescoço do cachorro irão revolver o problema. Causar dor ao animal só irá piorar as coisas. Prefira coleiras comuns, de couro ou nylon. As coleiras peitorais também permitem que o cão puxe mais. O ideal é ter paciência e ensiná-lo.

Durante o passeio com o cachorro, se ele decidir começar a puxar, mude de lado. Por exemplo, se ele estiver caminhando do seu lado esquerdo e começar o puxa-puxa, dê meia volta, troque a coleira de mão e caminhe, na direção oposta. Assim, ele ficará atrás de você. Espere, até que ele o alcance e acompanhe seus passos. Se ele começar a puxar de novo, repita o procedimento, até que ele fique entediado com isso e caminhe junto a você, de forma que a corda da coleira fique frouxa.

Devagar, o cão aprenderá a acompanhar os passos do dono (Foto: Divulgação)

Para ensinar o cachorro a passear, lembre-se de levar consigo petiscos. Sempre que ele fizer algo correto, dê o prêmio a ele. Caso não tenha, acaricie-o e elogie-o.

A chave para alcançar o entendimento do cão é a paciência. Lembre-se que ele não irá aprender as coisas, de uma hora para outra.

Se o passeio for longo, leve água para hidratar seu amiguinho. Finalmente, não se esqueça de que, no verão, as ruas estão quentes. Verifique como está o solo, antes de sair, evitando queimar os pés do cachorro durante o passeio.


Top