Dicas para Investir no Marketing Digital

A internet trouxe mudanças para o mercado mundial em diversos setores e segmentos. Da produção até a comercialização de um produto, a grande rede…

A internet trouxe mudanças para o mercado mundial em diversos setores e segmentos. Da produção até a comercialização de um produto, a grande rede mundial de computadores tem uma influência marcante e notória. Não são necessários muitos exemplos, mas, somente o e-commerce e o marketing digital são algumas destas influências que existe no mercado, como um todo. E, obviamente, as pessoas recorrem aos diversos caminhos de formação para obterem qualificação nestes assuntos, sendo que a própria internet é uma maneira de se obter informações pertinentes.
Sendo assim, muitas pessoas procuram orientações e dicas para investir no marketing digital. Neste texto, estão algumas.

Um primeiro detalhe a ser levado em conta é de que, pela facilidade transparente de se poder realizar marketing digital de modo praticamente gratuito, faz com que muitas pessoas passem a acreditar (e outras a divulgar isso) de que algumas práticas estão vinculadas ao marketing digital, e assim nascem alguns mitos, baseados em depoimentos e experiências que possuem como fundamento, somente o senso comum. Obviamente, estas experiências não são descartadas por completo, mas, antes de tomar qualquer decisão com relação a qualquer operação ou trabalho relacionado, é importante saber o que os especialistas pensam sobre o assunto (e os novatos também).

Sobre estes mitos, o primeiro deles é com relação à possibilidade de se fazer marketing digital sem Marketing. Muitas empresas iniciam um plano de lançamento de sites com atividades distintas na internet, mas, sem se preocupar em oferecer, ou destacar, um diferencial com relação aos concorrentes e atuantes da mesma área. Este pensamento é típico de empresas que acreditam que somente a propaganda através da internet fará com que o negócio se mantenha. Os chamativos por intermédio de banners, links, e-mails marketing e ações em redes sociais podem fazer com que um site seja acessado e um produto utilizado, mas pode ser algo momentâneo, que, se não houver outros fatores integrados, pode não manter os clientes/usuários naquele serviço. Por isso, outros elementos devem fazer parte do marketing digital, como pesquisa de mercado e público-alvo, política de preço, definição de estratégia de diferenciação, monitoramente de resultados, entre outros.

Outro ponto que é levado em consideração com relação às crenças do senso comum é de que o marketing digital resolve todos os problemas da empresa. Muitas empresas acreditam encontrar uma solução rápida (e simples) que pode ser contratada e posta em prática para que as vendas de uma marca aconteça. Há casos em que o sucesso da concorrência faz com que uma empresa queira não somente alcançar, mas também ultrapassá-la. Estes casos são comuns e, também muitas vezes, a empresa não leva em consideração que não há apenas uma investida com relação à divulgação do produto, mas também nas características da empresa ou produto. O diferencial de uma marca, e a identificação de um público alvo, por exemplo, pode exigir que a marca se recoloque no mercado adequadamente, e não apenas algumas propagandas em um site para que as pessoas conheçam um produto que não possui diferencial ou atrativo para aquisição.

Este conteúdo tem como base um texto de dicas sobre os grandes mitos do marketing digital, disponível no blog Rti Web, especializado em e-commerce, compras coletivas e o mundo web, e que pertence à empresa RTi Web Sites & Sistemas, ambos acessíveis através do endereço rtiweb.net.


Top