Dicas para investir na educação dos filhos

O investimento na educação dos filhos pode começar desde cedo, ensinando-os a economizar. Com uma sociedade consumista em que o fútil e desnecessário é…

Ensine os pequenos a poupar (Foto: Divulgação)

O investimento na educação dos filhos pode começar desde cedo, ensinando-os a economizar. Com uma sociedade consumista em que o fútil e desnecessário é transformado em itens de última necessidade, comprar desmedidamente tornou-se um problema que afeta a educação dos filhos a longo prazo. Isso porque algumas famílias de classe média aplicam seu dinheiro em bens materiais, esquecendo-se de investir em conhecimento e na base escolar dos pequenos.

Ensinar as crianças a poupar faz com que elas tornem-se adultos conscientes, além de garantir o futuro de sua educação. Mostre para elas que há uma diferença entre precisar de algo e querer esse produto. Um bom procedimento para mostrar isso é introduzir essa lição no cotidiano, mostrando, por exemplo, que é mais importante comprar um livro da escola do que ir todo fim de semana em um parque de diversões.

Fazer com que os seus filhos guardem moedinhas em cofres para que depois de algum tempo possam comprar algo que queiram muito, em vez de simplesmente ir lá e parcelar em 12 vezes no cartão de crédito, ou dar de presente de aniversário o item desejado, é outro exemplo de como introduzir na vida da criança as lições de economia.

Invista em cursos fora da grade escolar dos seus filhos, principalmente se não puder pagar pela educação básica (Foto: Divulgação)

Planejamento é outra palavra-chave quando o assunto educação está em pauta. Um curso superior, técnico e até a Educação Básica (particular) tem altos preços mesmo se for considerado os padrões mais baratos. Poupar para garantir uma escola de qualidade para a criança, a médio ou longo prazo, é necessário. Faça uma poupança pensando na educação do seu filho. O ideal é que desde o nascimento pequenos valores sejam poupados, dentro do orçamento familiar. Conte esse gasto como sendo parte dos custos mensais do bebê. Se você poupar 200 reais por mês quando a criança iniciar a vida escolar terá 12 mil para auxiliar nos gastos.

Leia Também:  Esmaltes nudes: dicas para usar, produtos

Se não tiver condições de arcar a mensalidade da criança em uma escola particular uso o ensino público e invista em curso-extra. Por exemplo, aulas de inglês, espanhol e informática podem estar dentro do seu orçamento, pois são mais baratas que uma escola particular em tempo integral ou parcial. Se julgar necessário a educação paga, avalie além do conteúdo pedagógico o valor da mensalidade, para não comprometer o seu orçamento.

Seguindo essas dicas o seu filho garantirá o futuro por meio da educação.

Top