Dicas para investir em ouro

Com a desvalorização do dólar, as pessoas passaram a buscar outras moedas para investir. Quem compra ouro geralmente é uma pessoa que possui um…

Aplicar em ouro é uma alternativa segura (Foto: Divulgação)

Com a desvalorização do dólar, as pessoas passaram a buscar outras moedas para investir. Quem compra ouro geralmente é uma pessoa que possui um capital acima da média da maior parte da população (mais que 3 milhões de reais), para diversificar as aplicações, pois assim, em caso de crise em determinados setores, o seu faturamento não fica comprometido por completo. Especialistas recomendam que pessoas de classe média não comprem o ouro como investimento, já que existem alternativas melhores que comprometem um menor valor da renda desse cidadão.

A aplicação no metal é considerada mais uma reserva de valores em caso de crise do que um investimento propriamente, por esse motivo, se você espera ter um retorno rápido com relação a esse investimento, é melhor buscar outra forma de rendimento que lhe proporcione um retorno a curto prazo. Mas, se mesmo assim você acredita que comprar ouro é a melhor forma de empregar o seu dinheiro, então procure um banco e faça a aquisição de um título.

Comprar joias de ouro também é considerado investimento (Foto: Divulagação)

O lado positivo de investir em joias é que você consegue entrar e sair do negócio sem prejuízos, contudo é necessário prudência. Os rendimentos com o ouro independem do aumento da taxa de juros, uma vez que, a pessoa que aplicou no negócio ganha a medida que o metal se valoriza e dificilmente ele vai desvalorizara, ainda mais porque as fontes do item estão se esgotando e o meio de conquistá-lo é trabalhoso.

O ouro não rende como fundos fixos, mas é seguro (Foto: Divulgação)

Para não entrar em uma “canoa furada”, não compre o item no comércio ilegal, pois além da mercadoria poder ser fruto de atos ilícitos, você corre o risco de estar sendo enganado, comprando um metal que se está sendo comercializado como ouro. Opte por comprar em lojas especializadas na peça, se quiser investir em joias para uso pessoal, que um dia possam ser vendidas ou penhoradas. Todavia, se quiser aplicar a sua verba em barras de ouro, a dica é buscar um banco.

Leia Também:  Poupar – aprenda como

Agora que você já sabe como proceder é só avaliar o quanto pode gastar com a aplicação e se realmente é a maneira mais viável de ter rendimentos no futuro. Avaliando os riscos e benefícios, basta investir com segurança. Se tiver dúvidas, procure um especialista no assunto antes de sair por aí comprando ouro. Esse é meio mais fácil para evitar arrependimentos e prejuízos.

Top