Dicas para evitar pelos encravados

A foliculite é bastante comum, principalmente em mulheres, que costumam se submeter (mais do que os homens) a diferentes métodos de depilação. Popularmente conhecida…

Por Editorial MDT em 27/05/2013

A foliculite é bastante comum, principalmente em mulheres, que costumam se submeter (mais do que os homens) a diferentes métodos de depilação. Popularmente conhecida como pelo encravando, a foliculite é, na verdade, a consequência do encravamento, ou seja, o pelo que não consegue sair do poro acaba por causar uma inflamação na pele, que é a foliculite, propriamente. As células tratam logo de proteger o corpo, criando anticorpos contra aquele pelo incômodo. O problema é mais frequente em áreas onde há atrito com as roupas, como a virilha ou as axilas. No entanto, também pode aparecer nas pernas ou no rosto, tanto em homens, quanto em mulheres. Mas medidas simples podem ajudar a evitar pelos encravados. Saiba mais.

Nem todas as mulheres conseguem ter a pele lisinha, devido aos pelos que se encravam (Foto: Divulgação)

Como evitar pelos encravados

O pelo nasce dentro da pele (onde não vemos) e cresce até sair dela, continuando seu ciclo, até certo tamanho. Quando ele encontra alguma resistência para sair, enrosca-se. Sua ponta fica presa e ele começa a se enrolar, embaixo da pele. É por isso que, quando vemos um pelinho encravado, percebemos que existe uma película, sobre ele. É o nosso próprio corpo que a cria. É preciso, então, removê-la, para que o pelo possa sair, livremente. Para isso, existe e esfoliação contra pelo encravado. Com algum produto que tenha textura arenosa, basta fazer movimentos circulares sobre a pele e a película será removida, liberando o pelo. Essa medida não é útil apenas quando o problema já se instalou. Três dias após a depilação, é aconselhável que se comece a fazer esfoliações, ao menos três vezes na semana. Isso pode ser feito com produtos especiais ou apenas com uma bucha vegetal.

Esfoliações semanais ajudam a evitar pelos encravados (Foto: Divulgação)

Fazendo a esfoliação, a pele estará mais fina a lisinha, facilitando a saída do pelo, quando este começar a vir à tona. Para completar, hidrate bem a região, melhorando a maciez da pele. Seguindo estas duas simples dicas, se não houver o fim dos pelos encravados, ao menos uma melhora significativa poderá ser notada.

Depilação ideal para evitar pelos encravados

A lâmina diminui as chances de encravamento (Foto: Divulgação)

As chances de se ter pelos encravados são maiores, quando estes são arrancados pela raiz, durante a depilação. Ceras quentes e frias, pinças, depiladores elétricos e até mesmo a depilação egípcia (com linhas) fazem isso com os cabelinhos. Uma alternativa para quem sofre com a foliculite é apostar na depilação com lâmina. Como ela apenas corta os pelos, na superfície da pela, a possibilidade de encravamento torna-se menor. Lembre-se, neste caso, que a higienização é muito importante, pois as bactérias que se acumulam na lâmina infectam a pele e podem piorar o problema. Use aparelhos descartáveis ou aplique neles uma solução antisséptica, nunca os deixando em lugares úmidos.

Veja outras dicas: Pelos encravados: como evitar o problema

Conheça produtos que podem ajudar: Produtos para evitar pelos encravados

Top